Tamanho do texto

Braço esportivo do Grupo Sonda alega ter sido prejudicado na negociação que levou o ex-craque do Santos ao Barcelona. Empresa vai se pronunciar na próxima semana

Transferência de Neymar ao Barcelona é caso de justiça
Getty Images
Transferência de Neymar ao Barcelona é caso de justiça

Alvo de investigações, a transferência polêmica de Neymar para o Barcelona há quase um ano deve ganhar novos capítulos na próxima semana. O iG Esporte apurou que a DIS, braço esportivo do Grupo Sonda, fechará até sexta-feira com um escritório de advocacia de São Paulo para iniciar o processo contra Neymar da Silva Santos, pai do craque do time catalão. O empresário Delcir Sonda ainda convocará uma entrevista coletiva à imprensa na próxima semana para se pronunciar sobre o caso. 

Leia mais: Neymar desobedece o pai e o defende de críticas sobre transferência ao Barcelona

Detentor de 40% dos direitos do atacante antes da negociação, o DIS considera que Neymar da Silva “não teve uma conduta de uma pessoa honesta” ao receber dinheiro do Barcelona por fora do negócio, prejudicando “a empresa que sempre o ajudou”, assim classificou uma fonte ouvida pela reportagem.

Depois da denúncia feita por Jordi Cases, sócio do Barcelona, que culminou na renúncia do então presidente Sandro Rossel, o DIS disse ter recusado uma proposta de 6 milhões de euros do Barça para ficar em silêncio e agora reúne os documentos para dar entrada ao processo contra o pai de Neymar. A empresa estuda a proposta de três advogados cotados para assumir o caso. 

No fim de janeiro, Neymar da Silva concedeu uma entrevista coletiva no escritório da empresa NR Sports e negou ter recebido adiantamento de R$ 40 milhões de euros (cerca de R$ 133 milhões) em 2011 para vender o filho ao Barcelona. Por outro lado, o empresário admitiu ter pego 10 milhões de euros para "assegurar" a prioridade na compra do jogador, e mais 30 milhões de euros quando o negócio fosse concretizado.

O Santos, por sua vez, também sentiu-se lesado e entrou com uma ação na última segunda-feira para ter acesso a documentos assinados entre o Barcelona e a N&N. Por meio de nota, o clube do litoral paulista explicou que a medida visa ter “conhecimento das razões que justificam o recebimento de importâncias sem a participação do Santos FC”.

Entenda o caso

Todo imbróglio envolvendo Neymar iniciou-se depois de um sócio do Barcelona acusar o então presidente Sandro Rossel de desviar 40 milhões de euros a empresa do pai do jogador durante a negociação. Desta forma, os valores até então divulgadores seriam “fictícios" e chegariam a 86,2 milhões de euros. O caso chegou à justiça espanhola e agora também está sendo investigado pelo MPF (Ministério Público Federal).

O Barcelona, porém, disse que “a transferência de Neymar foi exemplar, não teve nada de obscuro”, segundo palavras do atual presidente Josep Maria Bartolomeu. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.