Tamanho do texto

O volante correu o risco de ter que amputar o pé, mas deu a volta por cima e retornou aos gramados

Autor do segundo gol da vitória da Ponte Preta diante do Corinthians, no último domingo, no Moisés Lucarelli, pela quinta rodada do Campeonato Paulista, Ferrugem comemorou a boa atuação. "Felicidade muito grande. Cheguei a dizer à minha esposa que não queria que o dia chegasse ao fim".

Ferrugem comemora gol da Ponte Preta sobre o Corinthians em Campinas
Rodrigo Villalba/Futurapress
Ferrugem comemora gol da Ponte Preta sobre o Corinthians em Campinas

A alegria do jogador é mais do que justificada, já que ele esteve afastado das quatro linhas por quase toda a temporada passada. O volante correu o risco de ter que amputar o pé esquerdo, após entrada criminosa de um zagueiro do São Caetano, em partida válida pelo Paulistão de 2013, que lhe causou grave fratura. Na época, os médicos cogitaram a hipótese de que Ferrugem não retornaria mais aos gramados.

De volta e feliz, ele tem consciência de que o momento da Macaca não é dos melhores e sabe que a torcida não estava satisfeita. "(Durante o protesto) Os torcedores não agrediram ninguém. Fizeram o que têm direito de fazer: cobrar", afirmou ao programa Donos da Bola . A Ponte é a terceira colocada do Grupo C.

No entanto, a vitória deu novo ânimo à equipe campineira e marcou o primeiro triunfo do novo técnico Vadão. "Ele (treinador) chegou e falou para fazermos o nosso trabalho. Só poderíamos reverter a situação ganhando do Corinthians, e foi o que aconteceu", disse Ferrugem.

O jogador aproveitou para comentar o recente caso de violência por parte de alguns torcedores do Timão, que invadiram o CT Joaquim Grava e protagonizaram cenas assustadoras. "Tínhamos o receio pelos nossos companheiros do outro time. Ficamos preocupados com isso. Mas, caso perdêssemos, também sofreríamos com protestos. Não iram nos agredir, porque a torcida da Ponte não faria isso, porém, cobrariam. Dentro de campo temos que defender o nosso clube e jogar para vencer", avaliou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.