Tamanho do texto

Atacante é elogiado pelo goleiro Diego Alves, com quem jogou na Espanha, e por Muricy Ramalho. Veja lances

Depois de acertar com o lateral-esquerdo uruguaio Alvaro Pereira, o São Paulo anunciou nesta semana a contratação de mais um estrangeiro: o atacante Dorlan Pabon . Aos 26 anos, o colombiano chega ao Morumbi depois de ter sido vice-artilheiro da Libertadores de 2012, atuando pelo Atlético Nacional, e uma passagem pelo futebol espanhol que agradou quem pôde vê-lo de perto.

Foi o caso, por exemplo de Diego Alves. O goleiro, convocado em algumas oportunidades para a seleção brasileira, foi companheiro de Pabon no Valencia na primeira metade desta temporada europeia. Mas a admiração pelo futebol do atacante começou antes disso, quando os dois eram rivais no Campeonato Espanhol.

"Ele teve uma passagem muito boa pelo Betis antes de vir ao Valencia", contou Diego Alves ao iG . "Depois, foi para o México (onde defendeu o Rayados de Monterrey por apenas seis partidas) e não teve a mesma preparação que a gente teve. Não foi muito bem aproveitado aqui por causa desta falta de adaptação, talvez. Mas tem suas qualidades", emendou o goleiro, antes de listar os pontos fortes do atacante.

"É rápido, chuta forte e bate bem na bola. Não tem a técnica e o estilo de jogo do Luis Fabiano, que fica mais dentro da area. O Pabon gosta de vir com a bola controlada de trás, cortar para dentro e chutar de longe. É bem diferente do Luis Fabiano. O Muricy não terá problemas para escalar os dois juntos", comentou.

No comandante são-paulino, Pabon deixou uma boa impressão antes de partir para a Europa. A atenção de Muricy Ramalho foi despertada durante a Libertadores de 2012, quando o atacante marcou sete gols e foi o vice-artilheiro da competição. O treinador, que dirigia o Santos na época, já pensava em como seria trabalhar com o jogador.

"Ele arremata muito bem, se movimenta bastante e bate forte demais de fora da área", disse o treinador ao site do São Paulo. "Quando eu estava no Santos quis contrata-lo, já que fez uma grande Libertadores. Mas não tivemos nem chance de concorrer com o mercado internacional, pois ele estava muito valorizado. Felizmente agora deu certo e poderei contar com ele no São Paulo", completou.

Antes finalmente ter a chance de escalar Pabon, Muricy terá de esperá-lo ir a Colômbia para reunir a documentação e entrar com o pedido de visto de trabalho no Brasil. Assim que tudo estiver resolvido, o atacante será apresentado e poderá estrear pelo São Paulo.

Veja lances de Pabon no futebol espanhol:


    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.