Tamanho do texto

Ganso é dúvida para jogo contra o Palmeiras, mas preocupação do técnico está na formação defensiva

Nos vestiários do Morumbi, pouco depois da vitória por 6 a 3 sobre o Rio Claro, Muricy Ramalho minimizou os gols sofridos pelo São Paulo naquela partida de quarta-feira. Porém, o treinador não deixou o elenco passar sem uma bronca. Nesta sexta, em meio à preparação para o clássico contra o Palmeiras, o treinador reconheceu que alertou o time sobre os erros atrás.

"Tomamos três gols que não podemos, isso não é time de futebol. Se for mérito do adversário, está perfeito, não tenho reclamação, mas nos três que sofremos a bola estava com a gente. Isso não é perfil de time consistente. Não se pode errar desse jeito e chamei a atenção deles, conversamos sobre isso", afirmou.

Jadson, Luis Fabiano, Antonio Carlos e Ganso batem bola em treino do São Paulo
Divulgação/São Paulo FC
Jadson, Luis Fabiano, Antonio Carlos e Ganso batem bola em treino do São Paulo


"Um time tem de ter segurança, criatividade e finalização. Ainda estamos pecando um pouco na segurança, ou seja, não temos um time equilibrado. Não é aceitável tomar gol da forma que sofremos", acrescentou.

Mesmo assim, Muricy não promoverá mudanças no sistema defensivo para o clássico contra o Palmeiras. A única dúvida na escalação está na armação das jogadas, já que Ganso se recupera de dores no joelho esquerdo e virou dúvida.

O meia ficou fora do treino no campo desta sexta-feira, em função de dores no joelho esquerdo. Quem pode aproveitar a possível ausência do jogador é Jadson, que foi relacionado pela primeira vez no ano.

"Os que jogaram quase não treinaram comigo hoje (sexta), fizeram musculação e futevôlei. O Ganso está como os outros, em recuperação. Não seria uma coisa tão séria o que aconteceu, mas temos de esperar até a hora do jogo, para saber se vamos contar ou não com jogador. Não sabemos ainda", afirmou o treinador.

Ganso domina bola no jogo-treino do São Paulo contra o Marília
Marcello Zambrana/Inovafoto/Gazeta Press
Ganso domina bola no jogo-treino do São Paulo contra o Marília

Ganso ficou também na fisioterapia na quinta-feira, o que aumenta a dúvida em relação ao seu aproveitamento. Se o atleta não tiver condições de atuar, Muricy pode optar por Jadson, que evoluiu na parte física e convenceu o treinador de que pode ser aproveitado, depois de não ter ficado nem sequer no banco nas quatro primeiras rodadas do Estadual.

"O Jadson já está relacionado. Pelos números que me passaram hoje (sexta), a parte física dele melhorou muito. Um jogador de movimentação como ele não rende se não estiver fisicamente bem. Mas melhorou e já estava combinado que seria assim. Claro que falta ritmo, mas vai pouco a pouco, porque alguém dessa categoria não esquece", comentou.

Neste início de temporada, Muricy adotou um discurso de cobrança em relação ao meio-campista, que retornou das férias fora de forma. Agora, caso necessite do atleta para o lugar de Ganso, o treinador pretende conversar com o camisa 10.

"O Jadson treinou muito forte e, se precisar, vamos conversar com o jogador, porque confiança é fundamental. Não dá para expor alguém, tenho de saber se ele se sente à vontade para jogar de cara. Pode ser novidade se o time precisar", completou.

Assim, a provável escalação do São Paulo para o Choque-Rei no Pacaembu é a seguinte: Rogério Ceni; Luis Ricardo, Rodrigo Caio, Antônio Carlos e Álvaro Pereira; Maicon, Wellington e Paulo Henrique Ganso (Jadson); Ademilson, Luis Fabiano e Osvaldo.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.