Tamanho do texto

Estrutura que faria parte da cobertura do estádio estava em local de acidente há mais de dois meses

Peça que caiu e matou operários na obra da Arena Corinthians é removida
Divulgação/Odebrecht
Peça que caiu e matou operários na obra da Arena Corinthians é removida

Responsável pela obra da Arena Corinthians, a Odebrecht informou nesta quinta-feira que retirou a peça metálica de 420 toneladas que estava sobre o prédio oeste do estádio da abertura da Copa do Mundo.

Caixa-preta de guindaste não tem registros do acidente em Itaquera

"A operação foi feita nesta manhã e foi finalizada no período da tarde, inclusive o içamento, a movimentação e a colocação da peça no solo, em área demarcada", informou a construtora.

Agora, os esforços serão para reparar e fazer um acabamento na área atingida, tentando cumprir o prazo estipulado pela Fifa. A entidade exigiu que estádio esteja pronto para receber eventos testes em 15 de abril.

Fifa ignora conta errada e mantém cobrança de entrega para abril

O acidente de novembro matou duas pessoas envolvidas na construção do estádio, após o tombamento de um guindaste. O motorista e operador Fabio Luiz Pereira, 42 anos, e o montador Ronaldo Oliveira Santos, 44, foram as vítimas fatais.

O Corinthians pretendia tirar proveito da festa pelos 460 anos de São Paulo, em 25 de janeiro, para utilizar a sua arena pela primeira vez em um jogo de futebol. A ideia era promover uma partida entre funcionários do clube e operários da Odebrecht, mas não foi possível por causa do acidente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.