Tamanho do texto

Meio-campista brasileiro diz não ter nada contra os homossexuais, mas lembra que já tem quatro filhos

Anderson, meio-campista da Fiorentina
Reprodução
Anderson, meio-campista da Fiorentina

Durante sua primeira entrevista coletiva como jogador da Fiorentina, o meia Anderson passou por uma situação inusitada. O jogador teve sua sexualidade questionada por um repórter, que levantou tal hipótese recordando sua passagem pelo Porto-POR. Porém, o atleta tratou a situação com surpresa e brincou com a pergunta.

Conheça a nova página de futebol internacional do iG

"É a primeira vez que ouço essa história. Tenho o máximo respeito pelos homossexuais, mas gosto de mulheres. Sou jovem, mas já tenho quatro filhos. Em minha casa não se vê televisão", ressaltou bem-humorado.

Passada a saia-justa, o atleta exaltou seu novo clube, onde pretende brigar por títulos: "Venho a um grande clube e quero convencê-los para ficar aqui por muitos anos. Escolhi a Fiorentina porque é uma grande instituição, que está trabalhando para estar entre as maiores da Itália e da Europa", sintetizou.

Por fim, quando recordou sua passagem pelo Manchester United, Anderson foi enfático: "A equipe está vivendo um momento de transição, algo que ocorre nos grandes clubes. Tinha vontade de mudar", exprimiu.

Na Fiorentina, Anderson usará o número 88 e um apelido curioso: "Andow". O nome faz alusão à sua conta no Instagram , onde aparece com o nome de "Andowlove". Caso o clube italiano opte por comprá-lo, terá de desembolsar 7 milhões de euros (cerca de R$ 23 milhões).

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.