Tamanho do texto

Meia atuou 74 minutos na sua estreia diante do Atlético Sorocaba e deve voltar contra o São Paulo, no domingo

Pode não ser já nesta quinta-feira que o palmeirense voltará a ver Valdivia no Pacaembu. Dentro da estratégia de poupar o jogador mais caro do elenco para tê-lo inteiro em momentos decisivos, Gilson Kleina tende a não relacionar o chileno para enfrentar o Penapolense e, por outro lado, apostar em atuação mais intensa no domingo, contra o São Paulo.

Chamado de Tevez no Palmeiras B, Bruno César nega peso por passado corintiano

"A resposta dele foi boa tanto durante o jogo do último domingo quanto após. Mas a recuperação do Valdivia é um pouquinho mais lenta, ele precisa de mais tempo para se recuperar. É algo genético, temos que respeitar", disse o preparador físico Fabiano Xhá, sem adiantar nem dar pistas se o Mago jogará nesta quinta-feira.

Valdivia observa treino do Palmeiras
Cesar Greco/Ag Palmeiras
Valdivia observa treino do Palmeiras

Por enquanto, o meia cumpre rigorosamente o planejamento traçado para ele. O camisa 10 teve uma semana a mais de trabalhos físicos do que os colegas e mostrou em campo um grande desempenho em sua estreia na temporada, inclusive marcando gol na vitória por 4 a 1 sobre o Atlético Sorocaba, no domingo.

Valdiva atuou por 74 minutos, mais do que se imaginava, teve folga como todos os titulares no dia seguinte e, na reapresentação de terça-feira, apresentou dores já esperadas pela comissão técnica. Como estava previsto anteriormente, não foi a campo, mas poderá trabalhar no gramado na tarde desta quarta-feira.

O resultado de seus exames e também a avaliação da comissão técnica definirá se ele será relacionado para este sábado. É quase certo, contudo, que, caso se concentre com os colegas, não atuará o jogo todo. "Não adianta ele fazer 90 minutos e terminar o jogo andando ou não estar bem no outro dia. Faça o tempo que puder, mas bem feito, com intensidade boa para se recuperar no outro dia", declarou Xhá.

Se for realmente poupado, a aposta é que Valdivia seja mais útil no clássico. "Ele teve uma semana a mais que os outros para conseguir uma base maior de força e evitar ao máximo os problemas físicos. Acredito em uma resposta muito boa dele neste ano com sequência de jogos", prosseguiu Xhá.

Fora dos dois primeiros jogos do ano e, provavelmente, também nesta quinta-feira, o meia conta com a compreensão da comissão técnica palmeirense para estar na Copa do Mundo. O técnico do Chile, Jorge Sampaoli, avisou que Valdivia tem que estar melhor fisicamente do que no ano passado para ser convocado, e seus preparadores têm contato direto com os profissionais do clube para acompanhá-lo.