Tamanho do texto

"Apesar de não querer a saída, tanto eu quanto ele, a proposta foi irrecusável", disse Marcos Malaquias

O Palmeiras  terá um novo capitão no ano de seu centenário. O empresário do zagueiro Henrique, Marcos Malaquias, confirmou que o atual capitão palmeirense foi negociado com o Napoli, num contrato de quatro anos. O Palmeiras ainda não se manifestou oficialmente.

Mercado da bola: veja o entra e sai de atletas e os alvos do seu clube

Malaquias afirmou que a transação foi concluída no fim da tarde desta terça-feira. As informações são de que a venda custará 6 milhões de euros (quase R$ 20 milhões), sendo que o clube receberá metade deste valor para abrir mão de seu camisa 3.

Conheça a nova página de futebol do iG

Henrique: a caminho do futebol italiano
Miguel Schincariol/Getty Images
Henrique: a caminho do futebol italiano

O empresário garante que não era a vontade de seu cliente sair exatamente no ano do centenário do clube que diz torcer. Por outro lado, o vínculo por quatro temporadas foi um pedido do próprio atleta de acordo com Malaquias. A volta à Europa após passagens discretas por Bayer Leverkusen, da Alemanha, e Racing Santander, da Espanha, é vista como última chance para o jogador de 27 anos. Com o zagueiro, o Napoli deve desistir do volante Ralf, do Corinthians.

Leia mais: Bruno César volta ao Palmeiras para 'pagar dívida' e mira estreia no clássico

"Futebol muda muito rápido. Apesar de não querer a saída, tanto eu quanto o Henrique, a proposta foi irrecusável. Ele sai mais uma vez pela porta da frente, dando mais uma vez lucro para o Palmeiras e garantindo um ótimo contrato para ele. Obrigado a todos os amigos palmeirenses por tudo que fizeram e gratidão é o que sentimos! Obrigado mesmo e desculpa por tirá-lo neste momento!", escreveu Malaquias em seu Twitter. Na semana passada, Henrique e Palmeiras recusaram uma oferta de empréstimo do Napoli.

Conheça a nova página de futebol internacional do iG

Embora não admita publicamente, a diretoria não fez força para ficar com Henrique, até porque recebeu a multa rescisória. O presidente Paulo Nobre se irritou com a ação judicial movida por representantes do zagueiro - Malaquias nega a autoria - para cobrar as dívidas do Verdão.

Quando Paulo Nobre assumiu o clube, há um ano, herdou dívida de R$ 1 milhão e dois meses de direitos de imagem (maior parte do salário) do antecessor Arnaldo Tirone com Henrique. Tudo foi quitado recentemente, mas a busca do zagueiro por resolução na Justiça indignou o presidente.

Henrique teve passagem inferior a seis meses no Verdão em 2008, quando foi campeão paulista e foi vendido ao Barcelona, clube pelo qual nunca jogou. O zagueiro voltou em 2011 e se tornou um dos líderes do elenco que, com ele, conquistou a Copa do Brasil de 2012, caiu no Brasileiro do mesmo ano e ganhou a última Série B do Brasileiro.

Henrique tem 14 gols em 161 jogos pelo Palmeiras, o últimos deles no domingo, contra o Atlético Sorocaba. Sem ele, as opções de imediato para parceria com Lúcio são a improvisação do volante Marcelo Oliveira e o criticado zagueiro Wellington, já que Tiago Alves está machucado e Victorino segue sem condições físicas de jogar - não atua desde setembro de 2012.

*com Gazeta

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.