Tamanho do texto

Presidente do Barcelona acusou a cidade de Madri de criar "informações mentirosas" e complicar a família do craque brasileiro. Empresa de pai de Neymar também é alvo de investigação

Josep Maria Bartomeu, presidente do Barcelona, mostra papel com detalhes da negociação de Neymar
Manu Fernandez/AP
Josep Maria Bartomeu, presidente do Barcelona, mostra papel com detalhes da negociação de Neymar

O Barcelona insiste na lisura da contratação de Neymar junto ao Santos. Envolvido na polêmica sobre um possível desvio dos valores da transferência do brasileiro, o clube catalão voltou a se defender, nesta terça-feira. Desta vez, foi o momento do novo presidente Josep Maria Bartomeu falar. E mais do que isto: atacar a cidade de Madri, culpando-a pela criação da polêmica que vem atormentando o clube de Camp Nou nas últimas semanas.

"Sobre o vazamento do contrato de Neymar para a imprensa, já temos certas evidências que não vem daqui, e sim de Madri. Iremos a fundo para descobrir quem publicou essas cifras, que são falsas. Continuaremos investigando. Isso vem causando danos à família de Neymar", declarou Bartomeu, em entrevista ao jornal catalão Mundo Deportivo .

O "caso Neymar" estourou há duas semanas. O brasileiro se transferiu para o Barcelona em julho do ano passado, após conquistar o tetracampeonato da Copa das Confederações com a seleção brasileira. Na época, os valores não foram divulgados, mas, meses depois, o próprio Josep Maria Bartomeu, até então diretor do clube, revelou que o negócio custou 57 milhões de euros (cerca de R$ 180 milhões). Este valor, assim, passou a ser adotado como oficial até mesmo pelo até então presidente do Barça, Sandro Rosell.

Porém, há aproximadamente duas semanas um sócio do clube catalão acusou o mandatário de desviar 40 milhões de euros (cerca de R$ 130 milhões, na cotação atual) a uma empresa do pai de Neymar durante a transação. Desta forma, segundo a acusação, os valores divulgados da transferência seriam "fictícios". A única coisa que se sabe, no entanto, é que a polêmica está sendo investigada pela justiça espanhola.

" O problema é que nós conseguimos juntar Messi e Neymar. Temos o melhor do mundo e o que pode chegar a ser no futuro. Neymar causa incômodo em Madri. Farão de tudo para castigá-lo", acrescentou o presidente do Barcelona , antes de defender o sue antecessor, que renunciou ao cargo nos últimos dias

"Rosell não explicou tudo sobre o contrato de Neymar porque negociou com o pai dele sua palavra de manter a confidencialidade. Sandro estava emocionalmente envolvido com essa transação, trabalhou para isso. Eu sou mais frio, porque não entrei muito na negociação. Ele me agradeceu por assumir a presidência do clube no meio desta situação complicada", encerrou.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.