Tamanho do texto

Carlos Miguel Aidar admitiu até a possibilidade de que o Campeonato Brasileiro não seja realizado em 2014

O encontro entre o promotor Roberto Senise Lisboa e representantes da Confederação Brasileira de Futebol não deve mais ser realizado nesta quarta-feira, como estava previsto. O advogado da entidade máxima do futebol nacional, Carlos Miguel Aidar, pedirá o adiamento da conversa.

Advogado da CBF admite chance de não ocorrer Brasileirão em 2014

"Seria amanhã (quarta), mas não poderei ir e vou requerer o adiamento", explicou o advogado. O Ministério Público do Estado de São Paulo investiga a punição recebida pela Portuguesa pela escalação irregular do meia Héverton, na última rodada do Brasileirão passado.

Carlos Miguel Aidar é advogado da CBF e candidato à presidência do São Paulo
MARCELO FERRELLI/Gazeta Press
Carlos Miguel Aidar é advogado da CBF e candidato à presidência do São Paulo

Agora, o MP-SP espera receber informações da CBF sobre a punição ao jogador. O advogado da entidade alega que ainda não há uma nova data estipulada para a conversa com o promotor.

Com a perda de quatro pontos imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva, a Lusa acabou rebaixada à Série B do Brasileiro, enquanto o Fluminense, que terminou o campeonato na área da degola, escapou da queda.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.