Tamanho do texto

Em entrevista à revista Kicker, ex-goleiro alemão queixa-se da importância excessiva do dinheiro no futebol de hoje

Oliver Kahn, ex-goleiro do Bayern de Munique
Getty Images
Oliver Kahn, ex-goleiro do Bayern de Munique

A conquista do Chelsea na Liga dos Campeões de 2012 aconteceu graças à interferência do bilionário russo Roman Abramovich, dono do clube inglês. Pelo menos é esse o ponto de vista que o ex-goleiro alemão Oliver Kahn demonstrou ter em entrevista à revista Kicker.

Conheça a nova página de futebol internacional do iG

Kahn queixa-se da importância excessiva do dinheiro no futebol nos dias de hoje. "É fator decisivo", disse ele. "Um clube que quer subir no Campeonato Alemão precisa de um orçamento de 20 ou 25 milhões. Para vencer a Liga dos Campeões, é preciso ter uns 300 milhões. Abramovich comprou o título, mas o que isso se difere em relação a Manchester City, Real Madrid, Barcelona ou Bayern?", questionou. 

Abramovich é proprietário do Chelsea desde julho de 2003. Dez anos depois, o ranking da revista Forbes colocou o clube de Londres na sétima posição da lista dos mais valiosos do mundo, avaliado em cerca de US$ 901 milhões.

O impacto também foi grande dentro de campo. Com os constantes investimentos no elenco, o time passou de coadjuvante a protagonista no futebol inglês ao longo da última década. Três dos quatro títulos do Campeonato Inglês que o Chelsea possui até hoje foram conquistados depois da chegada de Abramovich.

A Liga dos Campeões de 2012 foi a primeira conquista europeia do Chelsea e aconteceu após a vitória nos pênaltis na decisão sobre o Bayern de Munique -- justamente o time no qual Kahn passou a maior parte da carreira e viveu os melhores dias como profissional.

    Leia tudo sobre: Bayern de Munique
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.