Tamanho do texto

Meia do Palmeiras foi destaque contra o Atlético Sorocaba e deve se poupar para pegar o São Paulo, no domingo

Valdivia estreou no ano com gol e atuação convincente e decisiva na vitória por 4 a 1 sobre o Atlético Sorocaba , mas pode fazer sua segunda partida seguida. Apesar de ter trabalhado sua parte física uma semana a mais do que os colegas, o chileno tem chances de ser poupado na quinta-feira e já até reclama de pressa para vê-lo jogar.

Valdivia deixou sua marca pelo Palmeiras
Helio Suenaga/Gazeta Press
Valdivia deixou sua marca pelo Palmeiras

"Vamos com calma, não podem se apressar. O que tiver para jogar, vamos jogar. O que for para segurar, a comissão vai segurar. Temos que ir com calma", pediu o jogador mais caro do elenco, que pode não atuar no meio da semana no Pacaembu para voltar ao estádio no domingo, diante do São Paulo.

"É o primeiro de muitos gols", promete Valdivia após goleada com o Palmeiras

É o que admite Gilson Kleina, sempre paciente para diminuir os jogos em que o camisa 10 é desfalque. "Vamos poder recuperar e fazer tudo que fazemos no monitoramento do Valdivia. Vamos ver as condições dele para quinta e um planejamento paralelo para o clássico", disse o técnico, à espera de exames do meia.

Leia mais:  Kleina se anima com elenco superior e já prepara a entrada de Bruno César

"Se ele puder jogar domingo, quinta e domingo, seria ótimo, mas vamos respeitar os exames de terça. O torcedor e o Valdivia querem e fico como culpado de tudo isso, mas assumo porque é melhor tê-lo duas vezes por semana do que não tê-lo. Quando o temos, sabemos a diferença que faz com um futebol que faz o torcedor realmente sorrir. Estamos carentes de craques, temos que cuidar bem dele", falou o chefe.

É o que espera o próprio meio-campista, não se enxergando diferente dos colegas. "Se um jogador falar que está 100%, estará mentindo", avisou. "Estou feliz por ter voltado a jogar, pela maneira como o time jogou e ganhou. Estar 100% é impossível, mas vou buscar isso com os outros jogadores. Aos poucos, vamos melhorar à medida que jogamos, nos sentindo mais soltos e bem fisicamente."

Com calma, Valdivia crê que pode ser importante na temporada em que o clube completa 100 anos e, principalmente, na Copa do Mundo - ele precisa provar que tem condições físicas de estar com o Chile. "É um ano que se espera muito do nosso elenco, tem centenário, estádio novo. E para mim também por causa da Copa. Espero que essa preparação seja boa para mim", comentou.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.