Tamanho do texto

Jogador deu duas assistências em 29 minutos e agradou em sua primeira partida com a camisa do Palmeiras

Marquinhos Gabriel em treino do Palmeiras
Leandro Martins/Futura Press
Marquinhos Gabriel em treino do Palmeiras

Em sua estreia pelo Palmeiras , Marquinhos Gabriel deu duas assistências em 29 minutos e virou exemplo de espírito coletivo para Gilson Kleina. Animado, o meia se diz ansioso para ter chances de entrar em campo contra o Penapolense, na quinta-feira, no Pacaembu, e participar de seu primeiro jogo como mandante no clube.

"Claro que tenho a expectativa de participar logo de um jogo em casa, com apoio total da nossa torcida. Em Sorocaba, a festa estava muito bonita, mas vou ficar muito feliz quando tiver a oportunidade de também atuar no Pacaembu", contou o camisa 40, que serviu de garçom para Juninho e Wesley no domingo.

Bruno César corre no gramado e ouve brincadeiras de goleiro reserva

"Fico feliz por ter feito meu primeiro jogo pelo clube e já ter participado de dois lances de gol da equipe. Venho trabalhando forte nos treinamentos e quero estar sempre à disposição do Kleina para ajudar cada vez mais esse grupo", disse o ex-jogador do Bahia, com contrato até o fim do ano.

Principalmente no gol de Wesley, que fechou o placar de 4 a 1, Marquinhos Gabriel poderia ter finalizado, já que estava na cara do goleiro, mas preferiu o passe para o colega melhor colocado. O mesmo já tinha ocorrido com Juninho, o que gerou os elogios do treinador.

Na folga dos titulares, Prass treina para "não perder tempo" no Palmeiras

Fruto do companheirismo que o jogador sentiu em 11 dias no clube. "Fui muito bem recebido por todos aqui no Palmeiras, tanto pelos outros jogadores como pela comissão técnica. Estou contente e vou seguir trabalhando para continuar tendo cada vez mais oportunidades de jogar", prometeu.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.