Tamanho do texto

Malcom, autor do gol de honra do time na decisão, destaca superação no clube e espera por chance no time

Malcom fez de tudo para que o Corinthians virasse a partida no Pacaembu, na manhã deste sábado, na decisão da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Ele balançou as redes aos 30 minutos do segundo tempo e, no fim, deu um passe açucarado para Brayan empatar o jogo. Apesar das tentativas não alterarem o placar do jogo, o jogador vê com bons olhos a oportunidade na equipe sub-20 e diz que se inspira em Emerson Sheik.

Deixe o seu recado e comente com os outros leitores

Malcom fez o gol de honra do Corinthians na decisão da Copa São Paulo de Futebol Júnior
Lucas BaptistaI/Futura Press
Malcom fez o gol de honra do Corinthians na decisão da Copa São Paulo de Futebol Júnior

"Fico muito feliz de ter disputado esta competição, nosso objetivo era o título, mas a experiência foi muito valiosa. Agradeço por ter feito parte desta família e posso dizer que tomei gosto pela competição, quero outra final no próximo ano", afirmou o goleador do time com seis gols", disse.

"Por ser abaixinho pensam que não vou ganhar no individual, mas não tenho medo de partir para cima. Me inspiro no Emerson Sheik. O torcedor fala que eu represento, mas procuro sempre fazer o meu trabalho. Acho que elesm falam isso pela minha raça e por nunca desistir das jogadas", completou.

Apesar de ter perdido a decisão, o Malcom tem apenas 16 anos e continuará na equipe juvenil corintiana. "Foram muitas coisas para chegar até aqui. A maioria das pessoas me conhece, graças aos meus companheiros também. Aprendi muito no sub-20. Falavam que eu seria dispensado e passei por cima. Acreditei até o fim", destacou.

Nome curioso

O nome do atacante Malcom foi inspirado em Malcolm Little, mais conhecido como Malcolm X, um dos maiores representantes na defesa dos direitos dos negros nos Estados Unidos.