Tamanho do texto

Técnico classifica Dorlan Pabón como 'bom jogador', mas não se alonga no interesse do São Paulo na contratação

Muricy Ramalho, técnico do São Paulo
Rubens Chiri/saopaulofc.net
Muricy Ramalho, técnico do São Paulo

O técnico Muricy Ramalho continua à espera de um atacante para reforçar o elenco do São Paulo . Nesta sexta-feira, elogiou o colombiano Dorlan Pabón, que tem 25 anos e atualmente defende o Valencia, da Espanha.

"É um bom jogador, que começou muito bem no Nacional, passou por alguns clubes e foi comprado pelo Valencia", comentou Muricy, sem querer se alongar sobre o interesse do São Paulo na contratação. "É mais um nome citado, mas não há nada certo."

Antes de se destacar pelo Atlético Nacional, de seu país, Pabón já havia passado pelo Envigado. Comprado pelo Parma, da Itália, também acumulou experiências no Real Betis, da Espanha, e no Monterrey, do México.

Pabón havia chamado a atenção ainda do Santos, que desistiu da negociação em função dos altos salários do atleta - o São Paulo também enfrenta problemas financeiros para se reforçar. Metade dos direitos econômicos do atacante pertencem ao fundo de investimentos Doyen Sports, parceiro do clube do litoral nas contratações de Leandro Damião e Lucas Lima.

Seja ou não Pabón o atacante pretendido pelo São Paulo, Muricy aguarda ansiosamente por boas novidades da diretoria de futebol do seu clube. "Estamos conscientes de que há posições em que precisamos de jogadores. O plantel é pequeno e precisa ser qualificado, pois temos um ano todo pela frente", cobrou, sem querer reforços que não julgue bons como o colombiano do Valencia.

Segundo Muricy Ramalho, "não adianta trazer muitos jogadores só para justificar". "Depois, para tirar daqui, é sempre complicado. O clube já sofreu com esse problema no passado", concluiu o treinador.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.