Tamanho do texto

Diante da perda do argentino, o clube pode buscar o seu ex-meia, que atualmente defende o Wolfsburg

Após o último jogo diante do Audax, pela segunda rodada do Campeonato Paulista, Oswaldo de Oliveira admitiu na coletiva de imprensa que o argentino Walter Montillo não continuará no Santos e que deve mesmo acertar sua ida para o Shandong Luneng, da China, time comandado por Cuca que já possui brasileiros no elenco.

Argentino Montillo está de malas prontas para o futebol chinês
Flickr/Santos F.C.
Argentino Montillo está de malas prontas para o futebol chinês

No empate contra o Audax, Oswaldo não pode contar com vários atletas lesionados, entre eles Edu Dracena, Arouca, Cícero, Montillo, Leandro Damião e Alison. Por conta das lesões, o treinador alvinegro mais uma vez escalou jovens jogadores, que foram base do time campeão da edição passada da Copa São Paulo de Juniores.

Mais da metade do time titular foi composta por jogadores formados na categoria de base do clube. E a tendência é que essa situação se repita nas próximas rodadas. E se não bastassem todos os problemas de contusão, Oswaldo confirmou e ao mesmo tempo lamentou a venda de Montillo para o Shandong Luneng, da China.

"Lamento a saída do Montillo, mas sabemos que é muito difícil manter jogadores desse nível com a pressão do mercado chinês. Outros jogadores já foram pra lá. Vamos procurar suprir essa falta e tentar organizar a equipe mesmo sem ele", disse. O Santos busca alternativas para contratar o ex-santista Diego, ainda nesta janela de transferências.

Com contrato válido até 30 de junho de 2014, o Wolfsburg, da Alemanha, pede cerca de 4 milhões de euros (cerca de R$ 12 milhões), para liberar o atleta antes de seus vencimentos. A possibilidade do Santos efetuar o pagamento é bastante remota e, ciente disso, Oswaldo adota cautela e admite contar com Diego apenas em julho.

"Infelizmente, a convivência de Diego e Montillo no aspecto financeiro é inviável. Não há orçamento que resista. São jogadores de salários altos. Espero que a situação de Diego evolua e que a gente possa contar com ele futuramente", ressaltou Oswaldo.

Enquanto a diretoria sonha com Diego e tenta repatriar o atleta o quanto antes, a torcida santista deverá em breve ver outro meia com a camisa do Santos. Lucas Lima, de 23 anos, já acertou valores e tempo de contrato. Após os exames médicos, o meio-campista ex-Internacional e Sport assinará por quatro anos.

Técnico destaca importância de Cícero

Quando Oswaldo de Oliveira foi anunciado como novo treinador do Santos, a torcida santista esperava que junto com o comandante chegassem mais reforços e contratações de peso. Porém o que se viu em 2014 até o momento foram desfalques, principais jogadores indo embora e a incerteza sobre a estreia de Leandro Damião com a camisa do Peixe.

Após perder Montillo para o futebol chinês e contar com poucas peças de reposição, Oswaldo de Oliveira falou sobre a situação de Cícero, que pode ser mais um meio-campista a deixar o Santos. "A Direção tem feito um esforço grande para manter o Cícero. Ele não quer sair e além do mais, eu não vejo o time sem ele, pela ideia que planejo para este ano. Cícero foi um grande jogador no ano passado e é parte importante desse processo", afirmou.

Oswaldo lamentou os baixos valores envolvidos para a contratação de Cícero. Para tirar o número oito do Santos é necessário pagar a rescisão de seu contrato, onde há uma cláusula de que meia pode ser vendido até dezembro por R$ 10 milhões. "O assédio é inoportuno e desleal. Hoje, não tem a possibilidade do clube se relacionar com o jogador e resolver. As cláusulas levam a esse tipo de situação", disse Oswaldo.

Emprestado até dezembro pela Tombense, de Minas Gerais, Cícero já teve o seu salário reajustado no meio do ano passado, em virtude de algumas propostas de equipes da Europa. Na última temporada, o meia foi um dos destaques da equipe santista, marcando 24 gols em 68 jogos.