Tamanho do texto

Atacante teve empréstimo ao clube renovado, mas contrato tem cláusula que o libera em caso de proposta

Após uma negociação complicada, Everton Santos teve seu empréstimo ao Figueirense renovado pela Ponte Preta, que detém a maior parte dos direitos econômicos do atacante. A permanência em Florianópolis - acertada por contrato até o fim deste ano - está, no entanto, ameaçada. Uma cláusula exige que os catarinenses liberem o jogador caso algum clube faça uma proposta para comprar seus direitos.

Comente esta notícia com outros torcedores

O presidente da Ponte, Márcio Della Volpe, aguarda uma proposta do Seongnam, da Coreia do Sul, equipe pela qual Everton Santos atuou em 2011 e 2012.

"O Everton recebia o salário mais alto. Com o rebaixamento para a Série B, ficava inviável segurá-lo. No fim do ano passado, esse time da Coreia nos procurou. Estava encaminhado, mas eles pediram um tempo, até 31 de janeiro, para definir a oferta. Neste meio tempo, apareceu o Figueirense, que avisou que não tinha condição de pagar pelo empréstimo, mas somente bancar os salários. Então, o Everton partiu para Florianópolis, e a Ponte está no aguardo dessa transação para reaver o dinheiro que investiu no jogador", disse Della Volpe à Rádio Central .

A Ponte, detentora de 60% dos direitos econômicos do atacante, tem contrato com Everton Santos até o fim de 2015. O jogador de 27 anos foi contratado pela primeira vez em 2011, por empréstimo, e, depois, voltou em fevereiro de 2013.

Pouco utilizado pelo técnico Guto Ferreira, Everton Santos foi emprestado ao Figueirense e se tornou um dos principais jogadores da equipe catarinense. Foi dele o gol que garantiu o acesso à Série A do Campeonato Brasileiro, na última rodada da segunda divisão, diante do Bragantino.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.