Tamanho do texto

Time de Manchester registra 99 tentos em 33 jogos e tenta fazer nova vítima neste sábado: o Cardiff City. Brasileiro Fernandinho vai pedir uma folga se anotar o gol 100

A temporada 2013-14 mal chegou à metade e o Manchester City está a apenas uma bola na rede de atingir uma marca que muitos times levam quase um ano para alcançar: a de cem gols marcados. Em 33 jogos anotou 99, média de três por jogo. Na Inglaterra ninguém venceu mais partidas por goleada do que os comandados por Manuel Pellegrini: nove vezes, incluindo rivais como United (4 a 1), Arsenal (6 a 3) e Tottenham (6 a 0). A última surra ocorreu na quarta-feira: 5 a 0 sobre o Blackburn, pela Copa da Inglaterra.

O atacante espanhol Negredo cumprimenta Fernandinho após gol diante do Blackburn
Jon Super/AP
O atacante espanhol Negredo cumprimenta Fernandinho após gol diante do Blackburn


Se mantiver a atual média, com os jogos já assegurados que fará nesta temporada, o City pode fechar 2013-14 com mais de 160 gols, o que o colocaria como um dos melhores ataques da história das ligas europeias, mas ainda abaixo do Barcelona no último ano de Guardiola no comando (2011-12): 190 tentos em 64 partidas. Para efeito de comparação, o Cruzeiro, campeão brasileiro com folgas, fechou 2013 como o ataque mais efetivo do país: 132 gols em 60 aparições.

Comente esta notícia com outros torcedores

A média de três gols por jogo, no entanto, deixa o City com um ataque mais efetivo do que o Barça de Guardiola (2,96) e empatado com o Real Madrid de José Mourinho em 2011-12 - 174 em 58 partidas.

Dos 99 gols anotados, 65 saíram no Ettihad Stadium. Por isso a expectativa é de uma nova goleada em casa diante do Cardiff City, atualmente na zona de rebaixamento do Campeonato Inglês, neste sábado, às 13h (de Brasília), pela 22ª rodada. Além de poder chegar a cem gols na temporada - e até ultrapassar -, o City tenta assumir a liderança do torneio: tem 47 pontos, um a menos do que o Arsenal, que encara o Fulham no mesmo dia.

Veja classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Inglês

O chileno Manuel Pellegrini, técnico do Manchester City
Getty Images/Denis Doyle
O chileno Manuel Pellegrini, técnico do Manchester City

O poderio ofensivo tem arrancado elogios até dos adversários. Mourinho, treinador do Chelsea, disse que o City "é de outra dimensão". Tata Martino, comandante do Barcelona, elegeu Pellegrini como "o melhor técnico do mundo." Curiosamente, o setor do time mais cobrado nos treinamentos é o defensivo. "Por incrível que pareça nosso técnico foca mais na defesa. Tomamos alguns gols bobos, e isso levou a perder jogos no início da temporada que não poderíamos perder", destacou o volante Fernandinho, único brasileiro do elenco, em entrevista por telefone ao iG Esporte na véspera da partida contra o Cardiff City.

"O primeiro fator para esse início é termos um comandante tão bom. Pellegrini é o grande responsável por esse bom trabalho. Claro que os jogadores têm feito sua parte, tem sobressaído a qualidade do elenco, mas o técnico conseguiu deixar o grupo concentrado", completou Fernandinho, contratação mais cara do City para esta temporada: cerca de 35 milhões de libras (R$ 133 milhões na cotação atual) pagas ao Shakhtar Donetsk, da Ucrânia.

City goleia o Blackburn em casa e se classifica na Copa da Inglaterra

Em termos de gols, a contribuição de Fernandinho é relativamente baixa: foram três, todos pelo Campeonato Inglês. Mas o brasileiro virou peça de destaque no esquema de Pellegrini pela qualidade de passe na hora de acionar os atacantes. O espanhol Negredo (21), o argentino Agüero (20) e o bósnio Dzeko (15) somam 56 gols nesta temporada. Mas faz parte dos planos do brasileiro marcar o centésimo da equipe. Se isso acontecer, ele pretende fazer uma reivindicação ao treinador. "A gente tem jogado direto, mal dá tempo de descansar. Vou pedir uma folga para ficar com a família", brincou o brasileiro.

Comparadas as principais ligas europeias, apenas o Barcelona (12) registra mais goleadas do que o City nesta temporada. Por coincidência, os dois times se enfrentarão pelas oitavas de final da Liga dos Campeões - o jogo de ida será em 18 de fevereiro, em Manchester. Promessa de placares elásticos? "Vai ser equilibrado, truncado, buscando o gol mas com atenção redobrada na defesa. Contra o Liverpool já foi assim, os dois melhores ataques da Premier League, mas o duelo foi bastante estudado (vitória do City por 2 a 1). Como estamos jogando direto nem estamos pensando no Barcelona ainda", analisou Fernandinho.