Tamanho do texto

Uruguaio tem propostas de EUA, México e Inglaterra, além de sondagens do Botafogo e do futebol japonês

A iminente saída de Forlán do Internacional não agrada a D’Alessandro. Nesta quinta, o argentino afirmou torcer pela permanência do craque da Copa do Mundo de 2010 no Beira-Rio. Forlán não deve mais treinar com o grupo colorado e tem propostas de Estados Unidos, México e Inglaterra, além de sondagens do Botafogo e do futebol japonês, devendo ser liberado para aliviar a alta folha salarial do elenco.

"Não sou eu que falo da importância dele para o time, todos sabem de toda a experiência que ele tem e o que agrega para nós. É um cara muito rodado, que ganhou muitas coisas no futebol. Ele nos ajudou muito no ano passado. Espero que permaneça conosco, mas é uma decisão pessoal dele", disse D’Ale, a respeito do uruguaio.

Outro estrangeiro que deve sair do Beira-Rio em breve é Ignacio Scocco. Nesta sexta, a direção colorada se reunirá com o procurador do argentino para definir o seu futuro. O clube gaúcho descarta emprestá-lo: quer apenas vender para recuperar o investimento de U$ 6,5 milhões para trazê-lo do Newell’s no ano passado.

O clube de Rosário, adversário do Grêmio na Libertadores, é um dos clubes interessados em repatriá-lo. Em entrevista concedida ao jornal argentino Olé, o presidente do Newell’s, Guillermo Lorente, referiu que há um atraso no pagamento das parcelas por parte do Inter, o que poderia facilitar o negócio. No entanto, o mandatário colorado Giovanni Luigi negou que haja qualquer pendência com o Newell’s e só aceita negociar Scocco em definitivo. O futebol europeu deve ser o seu destino.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.