Tamanho do texto

Em 2013 o Treze-PB conseguiu jogar o torneio por meio de decisão judicial. Time paranaense tenta o mesmo

A briga na Justiça comum sobre irregularidades no Brasileirão não se restringe a Portuguesa e Fluminense, que tentam permanecer na Série A. Nesta quinta-feira, o Cianorte, do Paraná, conseguiu uma liminar para disputar a terceira divisão em 2014. Nos gramados, a equipe, que estava na Série D, não conseguiu o acesso.

Deixe seu comentário para a notícia

O Tribunal de Justiça do Paraná, por meio do juiz João Alexandre Cavalcanti Zarpellon, da 1ª Vara Cível de Cianorte, concedeu a liminar que colocou o clube na Série C. A alegação do time paranaense diz respeito a outro caso complicado, envolvendo Treze-PB e Rio Branco-AC, que aconteceu em 2011 e se arrastou até a metade do ano seguinte.

O time paraibano conseguiu na justiça a vaga que pertencia à equipe acreana na terceira divisão, mas, em 2013, os dois clubes estiveram juntos na competição, que contou 21 agremiações. No ano anterior, o Rio Branco tinha sido excluído do Brasileirão, e o Treze, quinto na Série D, se sentiu no direito de herdar a vaga e foi apoiado pela Justiça brasileira.

Aproveitando a vitória do Treze nos tribunais, o Cianorte utiliza um artigo do Estatuto que garante que o regulamento de uma competição deve ser mantido por pelo menos dois anos. Assim, o Brasileirão Série C de 2014 seria obrigado a contar com 21 equipes. O time paranaense, quinto colocado da Série D de 2013, herdaria a vaga.

Em caso de descumprimento da medida, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que é réu no processo, será obrigada a pagar uma multa diária de R$ 100 mil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.