Tamanho do texto

Última vez que o atacante do São Paulo balançou redes adversárias foi em 28 de fevereiro de 2013

Osvaldo participa de jogo-treino contra o Marília
Marcello Zambrana/Inovafoto/Gazeta Press
Osvaldo participa de jogo-treino contra o Marília

"Foram cinco, dez, 15, 20 jogos...", calculou Osvaldo, pensativo. O atacante já perdeu as contas de quantas partidas (44) está sem fazer gols pelo São Paulo - o último ocorreu em 28 de fevereiro de 2013, na vitória por 2 a 1 sobre o boliviano The Strongest. "Isso afetou o meu rendimento. Falta confiança em algumas jogadas. Acabo tendo medo de tentar os lances a que era acostumado em 2012."

Comente esta notícia com outros torcedores

O técnico Muricy Ramalho constatou o problema de Osvaldo, que ganhou uma motivação para se encorajar em 2014. O atleta foi titular em todos os treinamentos com bola da pré-temporada, inclusive no amistoso com o Marília, que terminou com triunfo por 2 a 1 no CT de Cotia . Nenhum dos gols foi dele - o meia Paulo Henrique Ganso, com um chute de fora da área, e o goleiro Rogério Ceni, de pênalti, anotaram para o São Paulo.

"A titularidade mostra que o professor está confiando em mim, dando total apoio. Ele sabe que tive um momento difícil e que quero agarrar essa oportunidade com unhas e dentes", avisou Osvaldo, contente com o respaldo do comandante que ajudou a salvar o São Paulo do rebaixamento no último Campeonato Brasileiro. "Ele chegou no ano passado e não teve tanto tempo para trabalhar a equipe. Agora é um novo ano, começando do zero, e tenho certeza de que o time encaixará. Da minha parte, estou me cobrando muito para dar a volta por cima."

Mesmo sem reforços, Muricy vê o São Paulo "no caminho certo" em pré-temporada

Não é somente Osvaldo que se cobra. A torcida do São Paulo também tem esperanças de rever o atacante que se destacou no início de sua passagem pelo Morumbi, após se projetar no Ceará. "É lógico que as cobranças existem, ainda mais pelo meu jejum de gols, mas o pessoal sabe do meu potencial. É até uma cobrança gostosa, que nos motiva a sempre querer jogar bem", concluiu o atacante, ainda muito distante da meta de "sempre jogar bem".

Em campo

Titular contra o Marília, o atacante Osvaldo relevou os problemas da equipe na pré-temporada. "Foi um bom treino, em que procuramos a movimentação. Acho que o professor Muricy gostou do que viu. A perna ainda pesa um pouquinho por causa dos trabalhos mais fortes. Isso é normal", minimizou.

Como prova de que o mais importante era dar ritmo ao São Paulo, Osvaldo tinha dúvidas até sobre o placar exato do amistoso com o Marília. "Foi 2 a 1, se eu não me engano", comentou, com o palpite correto. Assim como os demais titulares, o atacante disputou somente o primeiro tempo, quando saíram os gols do jogo-treino.

A torcida do São Paulo já pode se preparar para novas partidas acirradas no início de 2014, durante o Campeonato Paulista. "As equipes do interior estão treinando desde novembro, então estão meses na nossa frente. Quando um jogador fica dez dias parado, já sente muito. Imaginem 30. Então, o Paulista será difícil. Deveremos jogar próximos um dos outros, cuidando bem da bola", indicou Osvaldo.


* Com Gazeta Esportiva

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.