Tamanho do texto

Revelado pelo Sport e com passagens apagadas por Fluminense e Atlético-PR, atacante ainda busca afirmação

Cria da base do Sport, o atacante Ciro saiu de Recife para deslanchar no Fluminense. Porém, o jogador, que já integrou as categorias de base da seleção brasileira, não apresentou o futebol esperado nas Laranjeiras. Desde então, roda pelo futebol brasileiro em busca de afirmação. Com 24 anos, após uma passagem apagada pelo Atlético-PR, o jogador é a nova aposta do Figueirense para esta temporada. Durante sua coletiva de apresentação, o pernambucano projetou sucesso no clube catarinense, mas não esqueceu de recordar a morte do pai, expondo também os problemas psicológicos que atrapalharam o andamento de sua carreira.

"Tem várias coisas que acontecem na nossa vida. Por ser muito novo naquela época, tive um momento muito bom e minha saída no Sport não foi a esperada, por causa de uma questão pessoal: a morte do meu pai. Isso mexeu bastante com meu psicológico na ida para o Fluminense. Claro que isso não foi culpa nenhuma na carreira. Futebol é momento e aquele era um momento bom, mas não consegui repetir as grandes atuações. Com a chegada no Figueirense, espero ter uma sequência de jogos para ajudar meus companheiros e, quem sabe, viver um auge novamente", afirmou o atacante.

No último sábado, Ciro deixou sua marca pelo Figueirense em um jogo-treino, diante do Sindicato dos Jogadores Profissionais de Santa Catarina. O time goleou por 4 a 0, mas o atacante não se gabou pela atuação: "Espero ajudar meus companheiros trabalhando com humildade, chegando para somar. Tenho sonhos e metas para esse ano, além de estar feliz por essa nova etapa", finalizou.

O Figueirense estreia no Estadual no dia 26 de janeiro, domingo, às 17h (de Brasília), diante do Brusque, no estádio Orlando Scarpelli.