Tamanho do texto

Agentes judiciais suspeitam que o valor anunciado na contratação do atacante nunca fora pago à risca

O vínculo do atacante Neymar com o Barcelona está sendo investigado na Espanha. O contrato do jovem jogador é acusado de apresentar um valor fictício, responsável por enriquecer o presidente do clube, Sandro Rosell. O processo judicial refetente à acusação está conduzido pelo promotor José Perals, que expôs indícios de delito em um documento obtido pelo país ibérico. Neste contexto, o agente de Justiça pode exigir a publicação dos documentos envolvendo o Santos, o clube catalão e a sociedade N&N, gerenciada pelo pai do brasileiro.

Os agentes judiciais suspeitam que o valor anunciado na contratação de Neymar nunca fora pago à risca, tratando-se de um vínculo "simulado". O indício de fraude fez com que uma carta rogatória chegasse a Santos, exigindo o contrato do jogador e todos documentos que evidenciam seu acordo com o Barcelona. Temendo a repercussão negativa do caso, Rosell alertou seus sócios para tomar os procedimentos cabíveis, mas nada fora contornado, tampouco esclarecido.

A diretoria santista, que recentemente apresentou a contratação do centroavante Leandro Damião, ainda não se manifestou sobre o caso. Porém, nos próximos dias, Odílio Rodrigues, presidente do Peixe, pode entrar em contato com o setor de fiscalização da Audiência espanhola para evidenciar o caso.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.