Tamanho do texto

Meia negocia com o Fluminense, mas tem apoio de novo atacante para ficar no Santos nesta temporada

Leandro Damião posa com a camisa do Santos
Ricardo Saibun/ Gazeta Press
Leandro Damião posa com a camisa do Santos

Contratado junto ao Internacional por R$ 42 milhões, o centroavante Leandro Damião é, até este momento, o principal reforço do Santos para sequência desta temporada. Apresentando oficialmente pelo clube alvinegro na tarde desta quinta-feira, o atacante projetou trajetória vitoriosa na equipe paulista e mostrou otimismo para 2014.

"Temos um bom elenco para trabalhar, com diversos jogadores qualificados. Planejo fazer gols e história com essa camisa. Darei o máximo possível para ajudar dentro de campo. A cada minuto no gramado devemos dar nosso máximo para podermos estarmos bem como equipe", afirmou o atleta, que utilizará a camisa 9.

Autor de 13 gols em 48 partidas pelo Internacional na última temporada, Damião teve um dos anos mais irregulares de sua carreira profissional e balançou as redes 11 vezes menos que Cícero, que encerrou 2013 como artilheiro do Santos. Recuperado de problemas físicos, o centroavante exaltou a parceria com o meio campista.

Leandro Damião chega ao Santos de bonde e ao som de funk

"O pensamento é de sempre fazer gols. Além de marcar, também dei muitas assistências no Internacional. Espero fazer o máximo de gols possível aqui. O Cícero é um grande jogador, que sempre está na área finalizando, e pretendo fazer uma boa dupla com ele", encerrou Leandro Damião.

Ainda em fase de negociações, o Santos busca finalizar a contratação do atacante chileno Eduardo Vargas, do Napoli (Itália), para formar dupla ofensiva com o centroavante. A estreia oficial do time comandado por Oswaldo de Oliveira neste ano ocorre em 18 de janeiro, às 19h30 (de Brasília), quando mede forças com XV de Piracicaba, na Vila Belmiro, em partida válida pela primeira rodada do Campeonato Paulista. Na sequência, o clube alvinegro tem participação certa na Copa do Brasil e no Campeonato Brasileiro.

O atacante Leandro Damião em sua apresentação no Santos, em um antigo bonde turístico da cidade
Ricardo Saibun/ Gazeta Press
O atacante Leandro Damião em sua apresentação no Santos, em um antigo bonde turístico da cidade

Diretoria comemora chegada de "substituto" para Neymar
Após temporada em que vendeu o atacante Neymar ao Barcelona e passou por fase de reformulação em meio ao Campeonato Brasileiro, o Santos traçou novo planejamento para este ano e foi atrás de nomes conhecidos no mercado nacional. O principal deles foi o centroavante Leandro Damião, que estava no Internacional e custou R$ 42 milhões ao clube alvinegro. Satisfeito com o êxito na transação, o presidente da agremiação paulista, Odílio Rodrigues, não poupou elogios ao atleta.

"Esse é um dos momentos de prazer que a direção do clube tem. Estou aqui em nome do Comitê de Gestão para dizer, com muita felicidade, que apresentamos oficialmente o Leandro Damião. Lembrei na apresentação do Oswaldo de Oliveira, que quando fizemos o planejamento para 2014, pretendíamos montar um time forte e competitivo para que o Santos voltasse a disputar títulos", afirmou o mandatário, lembrando o treinador contratado junto ao Botafogo.

Na última temporada, o então técnico santista, Claudinei Oliveira, testou diversas opções no setor ofensivo durante o Brasileiro, como Willian José, Neílton, Giva, Geuvânio, Gabriel e Thiago Ribeiro. Contratado junto ao Cagliari, da Itália, em julho de 2013, Thiago Ribeiro foi quem teve mais êxito, mas encerrou a temporada com sete gols em 26 jogos. O meio-campista Cícero, que ainda não tem permanência garantida, foi o artilheiro da equipe, balançando as redes em 24 oportunidades, sendo 15 delas na competição nacional.

Leandro Damião, por sua vez, também não teve ano regular. Convocado para atuar pela Seleção Brasileira na Copa das Confederações, o centroavante precisou ser cortado por problemas físicos e acabou substituído por Jô, do Atlético-MG. Pelo Internacional, o atacante não repetiu o desempenho de temporadas anteriores e anotou 13 gols em 48 partidas, sendo 45 delas como titular.

"Em nosso planejamento, entendíamos que precisávamos de reforços em algumas posições. Queríamos um artilheiro, um homem-gol. E, por decisão unanime, elegemos o Damião como nosso sonho e desejo. Há mais ou menos dois meses, começamos as negociações com o Internacional. Com muita alegria e felicidade, estamos aqui para materializar publicamente essa negociação", completou o presidente.