Tamanho do texto

Vinícius Silvestre, da equipe sub 20, e Fernando Prass se tornaram goleiro pelo o acaso, ambos aos sete anos

De um lado Fernando Prass, goleiro da equipe profissional. Do outro, Vinícius Silvestre, titular na partida desta terça-feira contra o Piauí, pela segunda rodada da Copa São Paulo de Futebol Júnior. O que eles têm em comum, além de defender o gol do Palmeiras, é o início no futebol. Há oito anos no clube, Vinícius começou a carreira quando tinha a mesma idade que Prass e, assim como ele, foi tudo pelo o acaso.

Deixe o seu recado e comente com os outros leitores

Vinícius Silvestre é o goleiro titular do Palmeiras na Copa São Paulo
Fabio Menotti/Ag Palmeiras/Divulgação
Vinícius Silvestre é o goleiro titular do Palmeiras na Copa São Paulo


Eles têm 16 anos de diferença, mas quem disse que isso impediu que a história de ambos se entrelaçasse? Prass e Vinícius Silvestre começaram a jogar futebol com apenas sete anos de idade e nenhum deles iniciou no gol. Os dois começaram a jogar na linha e só foram para o gol quando faltou um atleta para a posição.

"Uma vez o goleiro do nosso time quebrou o dedo enquanto jogava. Como eu era o mais alto, me escolheram para ir para o gol e estou até hoje. Meu pai sempre me apoiou e lutou junto comigo para que eu me tornasse goleiro. Minha família é a minha vida", disse o jovem palmeirense ao iG Esporte .

Vinícius conhece bem Fernando Prass. Ele já integrou o elenco profissional no ano passado e acabou relacionado para as partidas contra a Chapecoense e Boa Esporte, em agosto, na Série B do Campeonato Brasileiro. Conselhos do companheiro experiente não faltaram, afinal eles precisam manter a tradição da "Academia de Goleiros".

"Fernando Prass é uma pessoa fantástica, não só ele como o Bruno, Marcos que está aqui no clube direto. São goleiros espetaculares que nos dão todo o suporte para fazermos o melhor trabalho. Para manter essa tradição (de revelar goleiros) é com muita luta, não é? Com muito trabalho, empenho e dedicação. Se Deus quiser vai dar tudo certo", completou ele.

Nesta terça-feira, às 21h (de Brasília), no estádio Professor Luiz Augusto de Oliveira, em São Carlos (SP), é hora de colocar as dicas em prática.

Técnico Giacomini tem problemas para escalar a equipe

Antes da partida contra o Piauí, o técnico Diogo Giacomini comandou um treino leve específico de bola parada e finalizações. O meia Juninho e o atacante Mateus Gonçalves, que se machucaram durante o Campeonato Brasileiro Sub-20, continuam fora da equipe. As dúvidas ficam por conta do volante Lucas Morelatto e o atacante Chistopher Lambert, ambos com dores.

Sendo assim, a provável equipe que deve ir a campo é: Vinícus Silvestre, Léo Cunha, Gabriel Dias, Thiago Martins e Mateus Muller, Josimar, Matheus Sales, Chistopher (José Mateus), Yuri; Caio Cezar e Erik.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.