Tamanho do texto

Alexy Bosetti reproduziu o gesto quenelle, manifestação que se tornou popular no país pelo humorista Dieudonné

Jogadores do Nice comemoram gol sobre o Nantes
Site oficial
Jogadores do Nice comemoram gol sobre o Nantes

Na tarde deste domingo, em partida válida pela nona fase da Copa da França, o Nice visitou o Nantes, no estádio La Beaujoire, e venceu por 2 a 0, com gols de Digard e Brüls. Entretanto, o grande episódio deste embate ocorreu depois do apito final. O polêmico atacante Alexy Bosetti reproduziu o gesto quenelle , que possui caráter antissemita, em direção à torcida mandante. Tal manifestação se tornou popular no país pelo humorista Dieudonné, que durante suas apresentações em stand-up , faz apologias ao nazismo.

Porém, Bosetti não foi o primeiro a repetir o quenelle nos gramados europeus. O centroavante francês Anelka, amigo confesso de Dieudonné, o fez na partida contra o West Ham, no último sábado. No entanto, o jogador, que defende o West Bromwich Albion, afirmou que se manifestou em homenagem ao amigo humorista, desconhecendo qualquer tipo de apologia ao antissemitismo ou nazismo.

Com o aumento desta prática preconceituosa, as autoridades francesas já estudam maneiras de proibir as apresentações do comediante. O Ministro do Interior, Manuel Valls, anunciou que deseja vetar Dieudonné, que teve recentemente seu show cancelado por uma ameaça de atentado. Por sua vez, a Ministra do Esporte, Valérie Fourneyron, admitiu que a banalização exige uma atitude providencial do Governo: O gesto de Anelka é uma provocação chocante, nojenta. Não há lugar para antissemitismo e incitação ao ódio no campo de futebol", publicou, em seu perfil no Twitter.

Após a atitude, Anelka sofrerá investigação da Associação de Futebol da Inglaterra ( FA ), que abriu expediente para apurar com precisão a sua comemoração. Agora, resta saber qual será a punição que as autoridades reservam para Bosetti.