Tamanho do texto

"A vida de Eusébio é patrimônio de todos aqueles que amam o futebol", disse o clube português

Grande parte da notoriedade mundial da qual o Benfica desfruta atualmente se deve aos 727 gols marcados por Eusébio nas 15 temporadas que defendeu o clube lisboeta. Morto na madrugada deste domingo , o Pantera Negra recebeu homenagem de seu ex-clube, que divulgou nota em seu site oficial onde afirma que "há homens que nunca deveriam partir".

Carrasco do Brasil na Copa de 1966, português Eusébio morre em Lisboa

"A vida de Eusébio é patrimônio de todos aqueles que amam o futebol. O Sport Lisboa e Benfica foi o seu porto de abrigo, mas o Benfica teve em Eusébio um profissional incansável, alguém que sempre fez do Benfica muito mais do que o seu clube, mas antes a sua casa e a sua família", exaltou o comunicado.

A Federação Portuguesa de Futebol também publicou nota oficial lamentando o falecimento do ex-atacante, afirmando que "Portugal está de luto". Os compatriotas Cristiano Ronaldo, Figo e José Mourinho também prestaram homenagens, assim como o presidente da Fifa, Joseph Blatter, e diversas personalidades do mundo do futebol.

Considerado por muitos um dos maiores jogadores de futebol de toda a história, Eusébio é o maior artilheiro do Benfica e conquistou dois títulos europeus, além de 11 Campeonatos Portugueses com a equipe lisboeta. O auge do Pantera Negra foi na Copa do Mundo de 1966, quando marcou nove gols em seis jogos e liderou Portugal até a conquista do terceiro lugar, melhor posição alcançada pelo país em mundiais.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.