Tamanho do texto

Presidente do São Paulo avisou que não fará muitas contratações para a temporada 2014

O clima encontrado pela diretoria do São Paulo na Arena Barueri nesta sexta-feira não foi dos melhores. Enquanto o time sub 20 estreava na Copa São Paulo de Juniores com empate em 1 a 1 contra o Kashiwa Reysol , a torcida tricolor aproveitou a presença de Juvenal Juvêncio para protestar contra a falta de contratações e o péssimo desempenho do time profissional em 2013. O presidente, inclusive, deixou o estádio antes do final do confronto.

Veja: Sob vaias, São Paulo só empata com Kashiwa na estreia da Copinha

Quando a partida válida pela primeira rodada do grupo W começou, os torcedores inicialmente se colocaram ao lado da equipe de garotos e comemoraram bastante o belo gol de falta marcado por Gabriel Boschilia. Bastou sair o empate dos japoneses para que a festa desse lugar às cobranças na arquibancada, por volta dos 30 minutos do segundo tempo.

Juvenal Juvêncio, presidente do São Paulo
Gazeta Press
Juvenal Juvêncio, presidente do São Paulo

Os são paulinos iniciaram as reclamações com o tradicional grito de "Ô ô ô, queremos jogador". Além da não renovação do elenco - apenas o lateral direito Luis Ricardo foi contratado até o momento -, a disputa presidencial e a postura do time na temporada passada também estiveram na pauta do protesto: "Se não tiver contratação, olê olê olá, o pau vai quebrar", "Ô ô ô ô, eleição é o c..." e "Não é mole não, eu tô cansado de time amarelão".

A sete minutos do final do jogo, possivelmente preocupado, Juvenal deixou o camarote rumo à capital paulista, acompanhado do assessor, José Francisco Manssur, do gerente executivo de futebol, Gustavo Vieira, e do diretor jurídico, Leonardo Serafim dos Anjos. Apenas o diretor de futebol, Rubens Moreno, e o diretor financeiro, Osvaldo Vieira de Abreu, esperaram o apito final.

Mais cedo, ao chegar ao estádio, o presidente confirmou que não fará muitas contratações, a despeito do pedido das arquibancadas. "Torcedor tem que ficar muito esperançoso que eu tenha juízo. Essa tem que ser a esperança do torcedor. Embutem na cabeça dele de que é preciso comprar na janela do meio do ano e em janeiro. Por que, de vez em quando, não se pode vender? Aí a gente compra, e dizem que a gente comprou mal", defendeu-se.

Com apenas um reforço, o elenco treinado por Muricy Ramalho se reapresenta aos trabalhos na próxima segunda-feira pela manhã, no CT da Barra Funda. O primeiro compromisso da temporada será em 19 de janeiro, diante do Bragantino, em Bragança Paulista.

Assinatura separa Aloísio do futebol chinês

Aloísio não vai mais jogar pelo São Paulo. Ele acertará nos próximos dias sua transferência para o Shandong Luneng, equipe chinesa que acabou de tirar o técnico Cuca do Atlético-MG.

Aloísio está de saída do São Paulo
Site oficial
Aloísio está de saída do São Paulo

O contrato de empréstimo do atacante (registrado pelo empresário Eduardo Uram no Tombense, venceria em 30 de junho de 2014) permite ao São Paulo (atualmente dono de 20% dos direitos econômicos do jogado) exercer a preferência da compra em definitiva ou apenas adquirir parcela maior e aumentar para metade o seu percentual na negociação, o que será feito. O montante restante será dividido entre seus representantes.

A ação tem como fim compensar financeiramente a perda do jogador que mais vezes atuou na temporada e dividiu a artilharia com o badalado Luis Fabiano, com 22 gols. A diretoria, que não o compraria agora, também não tinha interesse em se desfazer dele, mas se viu obrigada por força contratual. De acordo com o vice-presidente de futebol, João Paulo de Jesus Lopes, o acordo exige a liberação em caso de proposta vantajosa para o exterior.

A mesma oferta, Aloísio recusou antes da final da Recopa Sul-americana, contra o Corinthians. Segundo ele próprio, "uma proposta que ia mudar minha vida". Procurado novamente a seis meses do final do empréstimo, ele passou a pleitear valorização salarial, depois de ter sido um dos destaques do São Paulo logo em seu primeiro ano com a camisa tricolor - sua imagem foi, inclusive, explorada pelo departamento de marketing. No futebol chinês, receberá salário muito superior.

O seu futuro time é o mesmo que recentemente firmou parceria pelos próximos dois anos com o São Paulo para suas divisões de base. Em janeiro, o técnico Sérgio Baresi, que comandaria a equipe são-paulina na Copa São Paulo de Futebol Júnior, viajará à China acompanhado do preparador físico Sinclair Dantas e de mais três funcionários.

Enquanto não é chamado para a reunião definitiva que selará sua saída, Aloísio curte o final das férias em Araranguá (SC), sua cidade natal, ao lado de familiares. Na noite desta sexta-feira, ele participará de uma partida beneficente na cidade juntamente com amigos locais e jogadores que atuam no futebol europeu, além de ex-atletas.

Além dele, o técnico Muricy Ramalho também não contará com Welliton na reapresentação do elenco, em 6 de janeiro. O empréstimo do Spartak de Moscou vence no domingo, e o clube russo não aceitou prolongar sua permanência no Brasil nos mesmos moldes. O São Paulo pretendia continuar com o atacante, porém não aceitou pagar a quantia pedida.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.