Tamanho do texto

Presidente do São Paulo disse que um clube do exterior quer contratar seu camisa 10, que foi mal em 2013

Em vez de grandes investimentos para reforçar seu elenco, o São Paulo deve adotar fluxo contrário no mercado de transferências. Após a rescisão de contrato do zagueiro Lúcio, o próximo a sair pode ser Jadson. Segundo o presidente do clube, Juvenal Juvêncio, o meia tem proposta de uma equipe do exterior.

Jadson pode deixar o São Paulo
Site oficial do São Paulo
Jadson pode deixar o São Paulo

"Ele é um belo jogador, foi para a seleção (brasileira) etc. Mas tem um clube meio interessado. Vamos ver", disse o mandatário, ao descartar qualquer possibilidade de negociação nacional. "O Brasil não tem dinheiro. É lá fora".

Motivado, Luis Fabiano posta foto "suando nas férias" em rede social

Jadson chegou ao São Paulo em 2012, vindo do Shakhtar Donetsk, da Ucrânia. Depois de um período de readaptação e críticas da torcida, atingiu seu melhor momento com a camisa tricolor sob comando de Ney Franco, foi convocado para a Seleção Brasileira no ano seguinte e participou da Copa Sul-americana como um dos destaques, ao lado do meia-atacante Lucas.

Na temporada passada, no entanto, foi perdendo espaço com o crescimento de Paulo Henrique Ganso, a partir da chegada de Muricy Ramalho, e se tornou reserva. No fim do ano, no momento em que o treinador decidiu utilizar suplentes no Campeonato Brasileiro, não pôde atuar por ter se lesionado.

Para 2014, além de Ganso, ele teria novamente a concorrência de Marcelo Cañete. O meia argentino retornou de empréstimo da Portuguesa e tem demonstrado empolgação com a nova oportunidade de mostrar o futebol que fez a diretoria do São Paulo comprá-lo do Boca Juniors, há dois anos. Principalmente por lesões, porém, ainda não correspondeu a essa expectativa.

Se Jadson pode sair, Jucilei ainda pode chegar para corrigir os problemas do meio de campo. Projetado no futebol nacional pelo Corinthians, o volante está insatisfeito no Anzhi (Rússia) e espera voltar ao Brasil na janela de transferências. Ciente da forte concorrência interna, Juvenal prometeu que fará "muito esforço" para repatriá-lo.

Ainda assim, o presidente descarta loucuras. "Torcedor tem que ficar muito esperançoso que eu tenha juízo. Essa tem que ser a esperança do torcedor. Embutem na cabeça dele de que é preciso comprar na janela de meio do ano e em janeiro. Por que, de vez em quando, não se pode vender? Aí a gente compra, e dizem que a gente comprou mal", defendeu-se.

O elenco se reapresenta aos trabalhos na próxima segunda-feira, no CT da Barra Funda. Até o momento, a única contratação foi a de Luis Ricardo, lateral direito de 29 anos que defendeu a Portuguesa no Campeonato Brasileiro.

* especial para a GE.net