Tamanho do texto

Estádio em Campinas passou por uma série de exigência da Polícia Militar e aguarda laudo

O Moisés Lucarelli foi vetado pela Polícia Militar
Gazeta Press
O Moisés Lucarelli foi vetado pela Polícia Militar

Agora, só resta aguardar. Sem poder contar com o estádio Moisés Lucarelli desde o fim de dezembro, por causa da falta de laudos, a Ponte Preta realizou todas as alterações pedidas pela Polícia Militar nos últimos dias e só espera pela verificação do Corpo de Bombeiros para que o Majestoso esteja apto a receber jogos em 2014.

Deixe o seu recado e comente com os outros leitores

A diretoria da Ponte está confiante e se reunirá com os bombeiros ainda nessa semana para verificar as modificações ordenadas pela PM e feitas pelo clube. Entre elas, estão o número de lugares do estádio, além de alterações nos portões de entrada e saída. A criação de uma central de comando (que facilite as operações de segurança e emergência) também foi pedida.

O Moisés Lucarelli foi interditado em dezembro do ano passado por uma série de problemas. A Polícia Militar flagrou dificuldades no monitoramento de torcedores e na divisão dos fãs das equipes visitantes - a PM pediu que alguma proteção fosse aumentada para minimizar a chance de confrontos.

Além disto, os laudos de condições sanitárias e de higiene, de prevenção do combate ao incêndio e de vistoria de engenharia foram apenas aprovados com restrições, tendo, assim, que ser renovados.

Se tais modificações forem aprovadas pelo Corpo de Bombeiros, a Ponte Preta conseguirá um laudo que liberará o Moisés Lucarelli para jogos de futebol. A expectativa dos dirigentes alvinegros é de que o estádio seja retirado da lista de interditados no começo da próxima semana, para que já seja utilizado nas primeiras rodadas do Campeonato Paulista.

A Ponte Preta estreia na competição no dia 18 de janeiro, diante do Ituano, às 17h (de Brasília), em partida marcada exatamente para o Majestoso. O clube campineiro está no Grupo C do campeonato, ao lado de Paulista, Portuguesa, Santos e São Bernardo, equipes que, segundo o polêmico regulamento do torneio, não enfrentará na primeira fase do Estadual.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.