Tamanho do texto

Destaques nos últimos anos, Rogério Ceni, Juninho Pernambucano e Seedorf, deverão pendurar as chuteiras

A temporada 2014 vai marcar a despedida de grandes medalhões do futebol brasileiro. Destaques de seus clubes ao longo dos últimos anos, alguns trintões – e até quarentões –, como Rogério Ceni, Juninho Pernambucano e Seedorf estão com suas carreiras com os dias contados.

Confira os medalhões que deverão se aposentar em 2014:

Maior goleiro da história do São Paulo , Ceni pretendia se aposentar já em 2013. O camisa 1, que completa 41 anos em janeiro, teve uma temporada marcada por alguns frangos, mas também por excelentes defesas. O bom desempenho, sobretudo no segundo semestre, fez com que o técnico Muricy Ramalho o convencesse a ficar na equipe. Mas 2014 deverá ser realmente o último.

Mercado da bola: veja o entra e sai de atleta e os boatos que envolvem seu clube

“O que mais me motivou a renovar o contrato, primeiro, é a oportunidade de continuar aqui no São Paulo, minha segunda casa. Eu adoro isso aqui, é praticamente minha vida. Mas também pela insistência do clube, do presidente Juvenal Juvêncio, que vem sendo tão insistente comigo para que eu continue, assim como as declarações do Muricy pedindo a minha permanência, porque é muito bom trabalhar com a confiança de quem comanda o clube”, declarou Rogério ao site oficial são-paulino após a renovação.

Seedorf tem planos de virar técnico após encerrar sua carreira em junho de 2014
Vitor Silva/SSPress
Seedorf tem planos de virar técnico após encerrar sua carreira em junho de 2014

Quem também parece estar certo de pendurar as chuteiras no ano que vem é o holandês Clarence Seedorf. Com contrato até junho de 2014, o botafoguense , diferentemente da grande maioria dos boleiros, já tem o futuro traçado para quando se aposentar: virar técnico. A imprensa europeia, inclusive, afirma que o meia estaria acertado com o Milan para começar sua vida de treinador.

Outros dois que devem deixar os gramados na próxima temporada são Zé Roberto e Juninho Pernambucano. O primeiro, de 39 anos, não teve um bom 2013 e amargou um lugar no banco de reservas do Grêmio . Justamente por isso disse que quer atuar por mais um ano para poder parar por cima. E, embora ainda sem contrato renovado, quer ficar no time gaúcho: “Minha cabeça agora é pensar no futuro e espero que o meu futuro seja o Grêmio”, falou Zé Roberto.

Já o vascaíno , prestes a completar 39 anos, ficou fora das últimas cinco rodadas do Brasileirão por causa de lesão na coxa direita. Embora tenha sua permanência desejada pela diretoria do time carioca para a disputa da Série B de 2014, ainda não anunciou se continua jogando: “Em janeiro vou sentir como estará a evolução do tratamento e aí vou tomar uma decisão sobre meu futuro. Não quero me precipitar e darei tempo ao tempo”, disse Juninho.

Um último caso de medalhão que talvez possa encerrar a carreira como jogador no próximo ano é Alex. Um dos principais destaques do Coritiba em 2013, o meia está com 36, mas fala que ainda não tem planos para sua aposentadoria. A única coisa que adiantou é que esperar parar na equipe paranaense.

Recentemente, Vilson Ribeiro de Andrade, presidente do clube, afirmou que o atleta fica por, pelo menos, mais uma temporada: “Não vejo o Coritiba sem o Alex. Com a vinda do Dado (Cavalcanti, técnico) e de outros profissionais, ele vai nos ajudar muito em 2014”, disse o dirigente.

Veteranos que tiveram momentos de brilho nas últimas temporadas, como Marcos Assunção, Leo, Paulo Baier e Dida, também estudam largar os campos em 2014. Já Túlio Maravilha, artilheiro dos anos 90, irá parar assim que chegar ao milésimo gol na carreira. Segundo suas contas, ele tem 999. Confira mais na galeria acima.

Túlio Maravilha segue em busca do milésimo gol de sua carreira
Divulgação
Túlio Maravilha segue em busca do milésimo gol de sua carreira

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.