Tamanho do texto

Com problemas financeiros, clube tenta armar projeto de marketing para conseguir bancar alto salário do meia

O Palmeiras aposta em Ronaldinho Gaúcho como a grande contratação para o ano de seu centenário, mas ainda não procurou o jogador e seus representantes. Por conta de problemas financeiros, o clube tenta armar um projeto de marketing, pois não tem condição de pagar o alto salário do meia e crê que só poderá concluir essa estratégia na próxima semana.

Mercado da bola: veja o entra e sai de atleta e os boatos que envolvem seu clube

"A contratação do Ronaldinho passa por um grande projeto de imagem. Nesta época do ano, fica muito difícil ir ao mercado atrás de empresas para consolidar esse projeto. Após o dia 1º de janeiro, se ele não tiver fechado contrato com ninguém, o Palmeiras pode pensar em montar todo esse processo", disse o diretor executivo José Carlos Brunoro à rádio Globo .

A principal preocupação é com os gastos que o astro traria. "O Palmeiras nunca fará uma contratação dessas para arcar totalmente com um salário desse nível, não vamos correr esse risco. Achamos que o Ronaldinho se paga, mas queremos sair consolidados disso. Precisamos da garantia de que vamos pagar o que foi comprometido", apontou Brunoro.

Gilson Kleina já aprovou o nome do melhor jogador do mundo nas eleições da Fifa em 2004 e 2005. "Não seria bacana contratarmos o Ronaldinho? O nome dele constou em uma lista de grandes jogadores para, se tivermos condição, trazermos para o centenário", contou o diretor executivo.

A expectativa é que Ronaldinho queira continuar no Brasil para o Verdão ter condições de trazê-lo. "A maioria dos jogadores que ainda sonham com Seleção prefere ficar no Brasil. Em termos financeiros, ele pode se dar a esse luxo se tiver o sonho de Seleção", apostou Brunoro.

Para trazer Ronaldinho Gaúcho, o Palmeiras, na prática, precisa apostar em um departamento de marketing que recebeu críticas neste ano, já que não conseguiu acertar, ao menos, um patrocinador para o uniforme.