Tamanho do texto

Meia do Grêmio pediu salário muito alto e foi descartado, enquanto R10 ficará sem contrato com o Atlético-MG

O Palmeiras ainda busca um reforço renomado para o centenário. A diretoria alviverde descartou o gremista Elano, que pediu um alto salário, mas estuda um projeta para tentar contratar Ronaldinho Gaúcho, que ficará livre de contrato com o Atlético-MG na próxima semana. Além disso, o clube paulista aguarda resposta do Al Ahli, da Arábia Saudita, para fechar com Bruno César.

Mercado da bola: veja o entra e sai de atleta e os boatos que envolvem seu clube

Ronaldinho comemora gol pelo Atlético-MG no Mundial: contrato termina com o ano de 2013
Matthias Schrader/AP
Ronaldinho comemora gol pelo Atlético-MG no Mundial: contrato termina com o ano de 2013

Em relação a Ronaldinho, a postura é de cautela, mas a intenção de trazê-lo existe. "No momento não tem nada. Precisaria de um projeto diferenciado, um pouco mais audacioso, porque temos restrições financeiras e não vamos mudar nossa filosofia. Queremos pagar os nossos salários rigidamente em dia. Mas estamos observando", disse o diretor executivo José Carlos Brunoro à rádio Bandeirantes .

Leia mais: Sem sinheiro para comprar Leandro, Palmeiras tenta novo empréstimo

O Palmeiras já negociou por Ronaldinho Gaúcho duas vezes nos últimos três anos. No início de 2011, perdeu a disputa para o Flamengo. No ano passado, o próprio Atlético-MG conseguiu o acerto. Agora, a aposta é num projeto de parceria, mas o departamento de marketing palmeirense não tem obtido sucesso nos últimos meses. Tanto que não conseguiu sequer um patrocinador para a camisa.

Sobre Bruno César, o ex-meia do Corinthians manifestou desejo de acertar e disse já contar com a liberação do Al Ahli. O clube, porém, ainda não expos quanto deseja pelo empréstimo do jogador. "Estamos esperando a resposta deles para ver o que acontece. Só nos resta aguardar", contou Brunoro.

Elano, por sua vez, não virá. O meio-campista do Grêmio pediu salário alto demais e Brunoro descartou a possibilidade de um acordo com o clube gaúcho para que o convencesse a ganhar menos. O técnico Gilson Kleina continuará apostando em Wesley nesta posição em 2014.

*com Gazeta

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.