Tamanho do texto

Presidente não quer protelar decisão sobre futuro do meia no Atlético-MG. Seu contrato termina agora em dezembro

Ronaldinho tentou, mas não evitou derrota do Atlético para o Raja, a zebra do Mundial
Amr Abdallah Dalsh/Reuters
Ronaldinho tentou, mas não evitou derrota do Atlético para o Raja, a zebra do Mundial

Após confirmar a contratação de Paulo Autuori , Alexandre Kalil, presidente do Atlético-MG , trabalha para manter Ronaldinho Gaúcho em 2014. O contrato do jogador termina no fim de dezembro, e o cartola diz que a situação será resolvida rapidamente.

"Depende muito mais dele que de mim. A reunião com o Ronaldinho vai se passar da mesma forma que no ano passado: é uma só. Nós levamos uma coisa que podemos fazer e ele leva uma coisa que ache boa para ele. Demora meia hora para saber se ele vai ficar no Atlético", disse Kalil ao canal Sportv .

Mercado da bola: veja as transferências que movimentam o futebol brasileiro

O presidente atleticano elogiou a temporada de Ronaldinho e disse que 2013 foi o melhor ano do atleta. KalilEle ainda destacou o profissionalismo do astro, que sofreu grave lesão na coxa e se dedicou bastante ao tratamento para conseguir jogar no Mundial de Clubes, do Marrocos.

"O Ronaldinho fez um grande ano. O melhor ano dele foi em 2013 no Atlético-MG. Sofreu uma lesão gravíssima e teve um comportamento profissional, que era o que eu esperava dele. Nunca faltou a um treinamento, nunca desobedeceu, nunca fez nada e se preparou para jogar", afirmou.

Questionado se Ronaldinho foi culpado pela derrota atleticana para o Raja Casablanca no Mundial de Clubes, Kalil eximiu o astro de culpa. Admitiu que ele não foi bem, mas dessa forma apenas repetiu o mau desempenho dos demais jogadores.

Prioridade é renovar com 90% do elenco
Com eliminação do Mundial de Clubes e a perda do técnico Cuca, a diretoria do Atlético-MG agiu rápido para iniciar o planejamento para a próxima temporada. Com o acerto de Paulo Autuori, a prioridade passar a ser a renovação de alguns contratos, mas os alvinegros ainda precisam decidir o terceiro lugar do Mundial de Clubes, no Marrocos, neste sábado.

O diretor de futebol Eduardo Maluf afirma que o Atlético-MG tem intenção de manter 90% do atual elenco, e acredita que, mesmo mudando o comando técnico, o Galo tem grandes chances de repetir em 2014 o mesmo sucesso desta temporada. O dirigente já pensa na Libertadores, que é o caminho para a equipe voltar ao Mundial de Clubes.

"Vamos manter 90% dos jogadores, vamos planejar bem. Nada impede que a gente tenha o mesmo sucesso em 2014. O Atlético-MG vai jogar uma Libertadores, que dá a oportunidade de voltar ao Mundial e apagar a impressão ruim que ficou. A expectativa para 2014 é tão boa quanto foi para 2013", declarou.

Jogadores como o zagueiro Gilberto Silva, o craque Ronaldinho Gaúcho e o lateral-esquerdo Júnior César ficam sem contrato e têm futuro incerto no clube. O lateral garante que o desejo é ficar no Galo e deixa claro que a saída de Cuca não ajuda na permanência no Atlético-MG. O treinador sacou o jogador do time titular e vinha utilizando pouco o atleta.

"Minha vontade de ficar não é por isso, e sim, de conquistar títulos. A situação do Cuca já está definida. Eu agradeço ao Cuca por tudo que fez por mim. Foi o cara que me trouxe para cá. Minha vontade é de permanecer o ano que vem. Tenho um carinho muito grande pelo torcedor que a todo momento me apoiou", disse.

*com Gazeta 

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.