Tamanho do texto

"A princípio, acho pouco provável que ele venha para o Brasil agora. As coisas caminham para a Europa", disse o empresário do atleta

Quando confirmou o interesse do Corinthians na contratação do volante Jucilei, que também está na mira do rival São Paulo, o diretor de futebol Roberto de Andrade definiu a negociação como "hiperdifícil". O empresário Nick Arcuri confirmou que Jucilei pretende deixar o Anzhi Makhachkala, da Rússia. Mas ele aponta o próprio futebol europeu como o mais provável o destino.

Mercado da bola: veja o entrai e sai de atletas e os boatos envolvendo seu time

"Ele já disse que não vai voltar para a Rússia, mas o modelo da operação dificulta um retorno para o Brasil. A princípio, acho pouco provável que ele venha para cá agora. As coisas caminham para a Europa", indicou Arcuri.

Leia mais: Corinthians mostra interesse em Jucilei e espera Mundial por Rafinha

A diretoria do Corinthians afirma já ter consultado o Anzhi sobre a situação de Jucilei, que trocou o clube do Parque São Jorge pelo time russo no início de 2011. "Eles levaram o jogador por € 10 milhões ( na época, mais de R$ 22 milhões ) e certamente não vão querer perder muito. Fizemos uma consulta, e a resposta ainda não veio. Quando nos falarem o valor, saberemos se é possível", simplificou Roberto de Andrade.

Por enquanto, o procurador de Jucilei está alheio ao negócio entre os dois clubes. "Não houve nenhum contato comigo. O Corinthians está se inteirando com o Anzhi sobre as condições e, depois disso, poderá ou não encaminhar uma proposta", disse Arcuri.

Antes de o Corinthians expor a sua vontade de voltar a contar com Jucilei, o São Paulo já havia se assustado com os altos valores que a repatriação do volante poderá envolver. De qualquer forma, o empecilho não fez Nick Arcuri considerar os portões do Morumbi fechados ao atleta.

"Não existe nenhum clube descartado. Vamos avaliar as possibilidades", avisou o empresário, ciente da cobiça que Jucilei tem gerado nos times do Brasil.