Tamanho do texto

Conquista do São Paulo no Mundial de Clubes da Fifa completa oito anos nesta quarta-feira

Mineiro relembra Mundial de Clubes da Fifa com o São Paulo
Divulgação
Mineiro relembra Mundial de Clubes da Fifa com o São Paulo

O terceiro título mundial do São Paulo completa oito anos nesta quarta-feira e ainda mexe com torcedores e as pessoas que participaram daquela conquista, no Japão. Como Mineiro, autor do gol na final contra o Liverpool, para quem 18 de dezembro é uma data inesquecível.

Deixe o seu recado e comente com os outros leitores

"Dezembro é muito especial pra mim. Todo ano, quando chega este mês, recordo com carinho o que a gente viveu", disse o ex-volante, em entrevista ao site do clube. "Isso está marcado na minha vida e nunca vai mudar".

O feito marcou Mineiro ainda mais porque ele não era habituado a balançar a rede. E foi justamente na principal partida de 2005 que ele surpreendeu. Após passe do atacante Aloísio, tocou na saída do goleiro Reina e garantiu o triunfo por 1 a 0, no Estádio Internacional de Yokohama.

"Fui um Ronaldinho paraguaio, e o Mineiro teve a frieza do baixinho Romário (risos)", brinca Aloísio. "A gente treinava bastante e fazia este posicionamento. Quando dominei a bola, o neguinho (Mineiro) passou gritando. Já tinha tentado dar aquele passe uma cem vezes e nunca tinha conseguido. Felizmente, naquela noite Deus abençoou e deu certo na primeira vez".

Aposentado dos gramados, Mineiro conquistou não apenas o Mundial, mas também a Copa Libertadores e o Campeonato Paulista de 2005 e, no ano seguinte, o Campeonato Brasileiro. Em 126 partidas com a camisa tricolor, marcou 14 gols. Passagem que ele guarda com carinho e o faz visitar o clube sempre que possível.

"Esse carinho que tenho pelo clube é algo até difícil de explicar. Sempre que visito o CT da Barra Funda e revejo os amigos, acabamos relembrando o gol e contando algumas histórias. São coisas marcantes e que ficam na memória", falou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.