Tamanho do texto

Clube perde seu principal patrocinador depois do envolvimento de torcedores em pancadaria

Nissan estampava marca nas costas da camisa
Flickr oficial do Grêmio
Nissan estampava marca nas costas da camisa

A briga generalizada entre torcidas de Vasco e Atlético-PR em Joinville, na última rodada do Campeonato Brasileiro , segue trazendo prejuízo ao time carioca. Além de ser punido com a perda de mando de oito jogos, o Vasco foi comunicado na tarde desta segunda-feira da rescisão do contrato de patrocínio com a Nissan.

Deixe seu comentário para esta notícia

Segundo a montadora, a confusão em Santa Catarina "é incompatível com os valores e princípios sustentados e defendidos pela empresa em todo mundo". A parceria entre ela e o clube teve início em julho deste ano e tinha duração prevista de quatro anos. Com a rescisão, o Vasco deixará de receber aproximadamente R$ 21 milhões.

STJD nega reconsideração e Vasco é confirmado na Série B em 2014

A relação entre o time e a Nissan, no entanto, já estava desgastada. Em novembro, o diretor de marketing da empresa, Murilo Moreno, causou polêmica ao afirmar que um até então hipotético rebaixamento do Vasco à segunda divisão seria "melhor ainda" para a marca, uma vez que a exposição na mídia seria maior. Ele ainda completou exaltando que a montadora seria "o patrocinador do acesso".

Confira o comunicado oficial da Nissan:

Depois dos recentes atos de inaceitável violência, a Nissan informa que não manterá o contrato de patrocínio junto ao Club de Regatas Vasco da Gama.

A direção da Nissan considera que os referidos atos de violência são incompatíveis com os valores e princípios sustentados e defendidos pela empresa em todo o mundo. O patrocínio havia sido assinado em Julho de 2013, e tinha previsão de duração de quatro anos.

A Nissan reforça seu compromisso com o esporte brasileiro como Patrocinadora Oficial dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio-2016 e apoio a 30 atletas olímpicos e paralímpicos do Brasil.