Tamanho do texto

Bayern de Munique passou com facilidade pela semifinal do Mundial de Clubes e agora espera o vencedor de Raja Casablanca e Atlético-MG

O Bayern de Munique não encontrou dificuldades, mas também não massacrou o Guangzhou Evergrande na semifinal do Mundial de Clubes. Após a vitória por 3 a 0, o técnico espanhol Pep Guardiola não se mostrou empolgado com o resultado e já ligou o sinal de alerta para um possível encontro com Ronaldinho Gaúcho na final de sábado.

Bayern demora a engrenar, mas garante vaga na final do Mundial com passeio

O Atlético-MG ainda entra em campo, às 17h30 (de Brasília) desta quarta-feira, para enfrentar o Raja Casablanca na outra semifinal, mas o treinador do time alemão não quer perder tempo. Com história longa no Barcelona, Guardiola voltou a valorizar os feitos do camisa 10 do Galo no Camp Nou, mas não deixou de pedir atenção com os companheiros do craque.

Ribery comemora gol do Bayern de Munique
AP
Ribery comemora gol do Bayern de Munique

"Ele é um dos maiores da história do futebol. É um jogador inacreditável, e que não precisa de quase nada para dar um bom passe ou fazer uma grande jogada. Ele trouxe muito entusiasmo ao meu ex-clube e sempre foi extraordinário, mas o time não é só ele", ressaltou o comandante ainda no estádio de Agadir.

Para ajudar seus jogadores a conhecerem mais a equipe de Cuca, Guardiola garante que todos assistirão ao confronto entre atleticanos e marroquinos nesta quarta, em partida disputada em Marrakesh. "Iremos ver lá no estádio para poder saber os pontos fortes e fracos e tentar convencer nossos jogadores que se jogarmos seriamente poderemos conquistar um título precioso para nosso time", destacou.

Como já havia feito antes do embarque bávaro para o Marrocos, o catalão voltou a exaltar a importância do Mundial de Clubes para a história do clube. Bicampeão do torneio com o Barcelona em 2009 e 2011, Guardiola tentou mais uma vez mexer com o lado psicológico dos atletas, que nesta terça-feira pecaram diversas vezes pela displicência diante de um rival inferior.

"Nós temos uma oportunidade única em nossas vidas ao jogar essa final. Ano que vem teremos de vencer a Liga dos Campeões de novo se quisermos estar aqui de novo. E essa será uma coisa muito difícil de se repetir. Por isso temos que jogar o melhor futebol possível no sábado", cobrou.

    Leia tudo sobre: bayern de munique

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.