Tamanho do texto

Em relação a 2012 a queda nos gastos com treinadores foi de cerca de 14%, aponta estudo

Os 12 clubes de maior faturamento do Brasil terminaram 2013 gastando, em média, 14% menos com os salários dos seus treinadores do que em 2012. Esta é a conclusão de estudo da Pluri Consultoria. Segundo o relatório, os 12 clubes mais ricos agora pagam R$ 4,5 milhões ao mês, menos do que os R$ 5,4 milhões que eram pagos em agosto do ano passado.

Deixe seu comentário para esta notícia

Técnicos mais bem pagos pelos 12 clubes mais ricos
Divulgação/Pluri Consultoria
Técnicos mais bem pagos pelos 12 clubes mais ricos

Calculando os valores com base em informações divulgadas pela mídia e levando em conta os salários do atual ou último profissional no cargo de técnico, o estudo mostra que Abel Braga, do Internacional, Mano Menezes, do Corinthians, e Muricy Ramalho, do São Paulo, são atualmente os três treinadores mais bem pagos do Brasil, com R$ 500 mil de salário. Há um ano, o maior salário da categoria era também de Abel Braga, quando recebia R$ 700 mil do Fluminense.

Entre os 12 grandes clubes, oito reduziram o custo com seus técnicos (Corinthians, Flamengo, Fluminense, Grêmio, Internacional, Palmeiras, Santos e Vasco); dois pagam os mesmos salários (Atlético-MG e Botafogo); e dois aumentaram o valor pago aos treinadores (Cruzeiro e São Paulo).

Os clubes com maiores variações foram Vasco e São Paulo. O time carioca tem o treinador mais barato dos clubes estudados, passando a pagar a Adílson Baptista 45% menos do que pagava aos seus técnicos em 2012. Já o São Paulo agora gasta com Muricy 67% a mais do que gastava no último ano.

Jayme de Almeida talvez represente a melhor relação entre custo e benefício dos clubes citados. O comandante venceu a Copa do Brasil custando R$ 75 mil ao mês aos cofres do Flamengo e, mesmo após ter seu salário duplicado, tem o segundo menor pagamento entre os 12 grandes.