Tamanho do texto

Ex-presidente corintiano responsável por estádio promete seguro para as famílias das vítimas

Andres Sanchez
FERNANDO DANTAS / Gazeta Press
Andres Sanchez

De acordo com o responsável pelas obras do estádio do Corinthians , Andrés Sanchez, a construtora Odebrecht e as empresas terceirizadas que contrataram Fábio Luiz Pereira e Ronaldo Oliveira dos Santos estão agindo no sentido de pagar seus seguros de vida às famílias. Os operários morreram em um acidente no estádio no último dia 27.

Deixe seu comentário para esta notícia

Feito isso, Andrés diz que a ideia é dar um auxílio complementar às famílias. O dinheiro partiria do fundo imobiliário administrado em conjunto por clube e empreiteira. Segundo o ex-presidente alvinegro, financiar a educação de filhos dos mortos pode ser uma solução.

"As empresas em que eles trabalhavam e a Odebrecht estão cuidando da questão do seguro. Depois, o Corinthians... Ou melhor, o fundo vai dar uma pensão para os familiares, vai ajudar. Podemos pagar a faculdade dos filhos", comentou o dirigente.

Leia também: Andrés Sanchez confirma Itaquerão pronto em abril, já com jogo-teste

O motorista cearense Fábio, que morreu aos 42 anos, era casado e pai de três filhos. O montador Ronaldo, de 44 anos, nascido em Limeira, era separado e pai de duas filhas. Foram as duas primeiras mortes em Itaquera, mas já são cinco registradas na construção de estádios para a próxima Copa do Mundo.

"A gente fica muito triste. O Corinthians fez de tudo para que isso não acontecesse, ainda não tinha acontecido nenhum acidente. Infelizmente, aconteceu. Eu só gostaria que a população tivesse a mesma indignação com mortes no trânsito, em assaltos. Algumas mortes são banalizadas", esbravejou Andrés Sanchez.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.