Tamanho do texto

Clube paulista foi considerado culpado por escalar o meia Héverton de forma irregular na última rodada do Brasileirão e foi rebaixada à Série B; decisão ainda é passível de recurso

Presentes no julgamento que decretou a perda de pontos e o rebaixamento da Portuguesa para a Série B do Brasileirão, jogadores do clube paulista lamentaram a decisão do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva). Em entrevista ao SporTV, o goleiro Glédson exaltou a campanha obtida pela Lusa na competição e disse que o " Fluminense os rebaixou fora de campo".

LEIA:  Portuguesa é condenada, perde pontos e está na Série B de 2014; Flu se salva

"A gente se sente triste. Estávamos de férias, ficamos sabendo pela internet. Permacenemos dentro de campo e infelizmente no último jogo aconteceu esse impresvisto. Esse imprevisto não mancha o que fizemos em campo. O Fluminense é um time grande, que tem grandes pais de família trabalhando, mas infelizmente fora de campo conseguiu nos derrubar", falou Glédson.

Já o lateral-esquerdo Bryan afirmou que o resultado do julgamento desta segunda-feira já era esperado. Assim como seu companheiro, o atleta deixou claro que não há vergonha pela possível queda.

VEJA MAIS: "Já estava decidido", diz presidente da Lusa após julgamento no STJD

"A gente torceu, mas era esperado, Agora vão recorrer. A gente comemorou a possibilidade de não cair, mas agora estamos tristes com o resultado. Creio que isso vai durar muito, não vai terminar hoje. Fomos homens de jogar esse ano e se tiver de jogar na Série B vamos jogar de cabeça erguida", disse Bryan.

A Portuguesa terá que jogar a Série B em 2014. O clube foi considerado culpado por escalar o meia Héverton de forma irregular na última rodada do Brasileirão e punido com a perda de quatro pontos. Assim, cai de 48 pontos para 44 na classificação do campeonato, o que o derruba para a 17ª posição. O Fluminense, que estava na zona de rebaixamento, subiu para o 16º lugar e permanece na elite no ano que vem.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas