Tamanho do texto

Clube recebeu punição igual a da Portuguesa, também julgada nesta segunda-feira por ter escalado Héverton de maneira irregular

André Santos foi o pivô da confusão nos tribunais
Rodrigo Villalba/Futurapress
André Santos foi o pivô da confusão nos tribunais

Depois de rebaixar a Portuguesa , o STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) puniu o Flamengo com a perda de quatro pontos no Brasileirão na noite desta-segunda-feira, em julgamento realizado no Rio de Janeiro. O clube foi indiciado por ter escalado o lateral-esquerdo André Santos de maneira irregular na partida contra o Cruzeiro, na última rodada da competição. A decisão ainda cabe recurso.

Deixe o seu recado e comente com os outros leitores

Com a punição, o clube carioca - que havia terminado a competição na 11ª colocação - caiu para a 16ª posição, ficando até mesmo atrás do Fluminense, que em campo foi rebaixado mas foi beneficiado com a pena da Portuguesa e se manteve na Série A do Campeonato Brasileiro.

Leia mais:   ' Já estava decidido', diz presidente da Lusa sobre julgamento no STJD

Durante o julgamento, a decisão para a punição do Flamengo foi unânime , terminando a votação por 5 a 0.  O relator Luiz Felipe Bulus, que trabalhou na Fifa, argumentou: "As teses do Flamengo foram bem desenvolvidas. Ela é boa, só que ela parte de uma premissa equivocada, ao que diz respeito ao item 11 da RDI 5". 

Mais cedo, a Portuguesa foi julgada pelas mesmas circunstâncias e foi punida também por a perda de quatro pontos. A condenação também foi unânime por parte dos auditores do STJD e decretou o rebaixamento da equipe para a Série B do Campeonato Brasileiro. O presidente do clube, Manoel da Lupa, promete recorrer à decisão e não descarta ir à Justiça Comum.

Os clubes foram denunciados no artigo 214 do CBJD (Código Brasileiro de Justiça Desportiva), que fala “incluir na equipe, ou fazer constar da súmula ou documento equivalente, atleta em situação irregular para participar de partida, prova ou equivalente”.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.