Tamanho do texto

"Na última temporada provei com um treinador e um jogador que os votos eram falsos. Não preciso de mais provas. Já foi o suficiente", disse o técnico português

Jose Mourinho, técnico do Chelsea
Damir Sagolj/Reuters
Jose Mourinho, técnico do Chelsea

Nos últimos meses, um dos assuntos mais falados do futebol é sobre quem irá receber o prêmio de melhor jogador do mundo em janeiro do próximo do ano. Para José Mourinho, no entanto, a Bola de Ouro é um prêmio sem credibilidade e que não tem mais importância.

Deixe seu recado e comente com outros leitores

"Na última temporada provei com um treinador e um jogador que os votos eram falsos. Não preciso de mais provas. Já foi o suficiente. Um jogador disse publicamente que o voto dele foi alterado, assim como um treinador. A partir desse momento, a Bola de Ouro não existe para mim", afirmou o técnico do Chelsea.

Leia mais sobre o Bola de Ouro no iG Esporte

Mourinho se refere à Bola de Ouro de 2012, na qual estava concorrendo para melhor treinador do ano. Derrotado por Vicente del Bosque, o português ficou sabendo de irregularidades nos votos, como é o caso do atacante Pandev, que deu declarações afirmando que votou em Mourinho, mas que na lista da Fifa aparecia que ele tinha votado em Del Bosque.

Por causa do acontecimento, o técnico do time inglês boicotou o prêmio e não compareceu à cerimônia de premiação. Neste ano, os três candidatos para receberem a Bola de Ouro são Alex Ferguson (ex-Manchester United) e Jupp Heynckes (ex-Bayern de Munique), que estão aposentados, e Jürgen Klopp (Borussia Dortmund).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.