Tamanho do texto

Vilson Ribeiro de Andrade acredita que somente com mudanças nas leis e punição aos clubes a situação começará a mudar

A violência nas arquibancadas da Arena Joinville na última rodada do Campeonato Brasileiro 2013 envolvendo torcedores de Atlético-PR e Vasco continua repercutindo nos bastidores do futebol e mobiliza os envolvidos na busca por soluções. O presidente do Coritiba , Vilson Ribeiro de Andrade, acredita que somente com mudanças nas leis e punição aos clubes, como a perda de pontos, a situação começará a mudar.

"Só vai resolver com os clubes punidos por perda de pontos. Só assim as organizadas vão selecionar os elementos. Teve um fato assim, perde os três pontos", avaliou o dirigente, que alfinetou também os clubes em relação à segurança montada para a realização das partidas. "Aí os clubes vão ter de ter uma atitude forte em relação à segurança", acrescentou.

O presidente deu as declarações em Brasília após participar a convite do governo federal de uma reunião convocada pelo Ministério do Esporte e Ministério da Justiça em prol da segurança das torcidas em estádios de futebol. Participaram, além de representantes dos clubes, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva, o Conselho Nacional do Ministério Público, o Conselho Nacional de Justiça e a Confederação Brasileira de Futebol.

Presidente deve ter dia de anúncios

A sexta-feira promete ter agitada para Vilson Ribeiro. Depois de adiar o anúncio do novo treinador, cargo que permanece vago desde a saída de Péricles Chamusca e que foi ocupado interinamente por Tcheco, as novidades na comissão técnica e no departamento de futebol profissional serão conhecidas nesta sexta-feira. Enquanto o diretor de futebol segue como mistério, o técnico deve ser mesmo Dado Cavalcanti.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.