Tamanho do texto

Presidente e vice da CBF dizem que se time perder pontos por jogador irregular estará sendo cumprido o regulamento

José Maria Marin (à esquerda) e seu candidato à sucessão, Marco Polo del Nero
Divulgação
José Maria Marin (à esquerda) e seu candidato à sucessão, Marco Polo del Nero

Os mandatários da Confederação Brasileira (CBF), José Maria Marin, e da Federação Paulista de Futebol, Marco Polo Del Nero, fizeram coro ao negar qualquer tipo de virada de mesa no Campeonato Brasileiro.

Comente esta notícia com outros torcedores

"Se tiver jogador irregular e perder pontos, e isso levar ao rebaixamento, não tem como consertar. Não tem virada de mesa na CBF. É apenas o cumprimento da legislação", disse Del Nero em entrevista à Rádio Globo .

O comentário dos dirigentes se deve a possíveis perdas de pontos de Portuguesa e Flamengo, após os clubes serem acusados de terem escalado jogadores de maneira irregular. Assim, o Fluminense poderia escapar do rebaixamento.

Procurador do STJD diz que justificativa da Portuguesa é “pouco crível”

"Estou acompanhando de perto o que está acontecendo. Cabe às partes envolvidas solicitarem providências cabíveis junto à justiça especializada. Enquanto nós estivermos à frente da CBF, isso (virada de mesa) jamais vai acontecer", disse Marin.

A Lusa escalou Héverton na última rodada do Brasileiro , quando o jogador tinha mais um jogo de suspensão a cumprir. O clube paulista pode perder até quatro pontos (três pelo erro e um pelo jogo que o atleta disputou - empate em 0 a 0 com o Grêmio).

Já o Flamengo escalou André Santos , também com um jogo de punição a cumprir em competições da CBF na última rodada do Brasileiro. Os cariocas também perderiam quatro pontos em caso de punição (três pelo erro e um pelo jogo que o atleta disputou - 1 a 1 com o Cruzeiro).