Tamanho do texto

Jovem envolvido na briga com vascaínos em Joinville permanecerá em observação neurológica e não existe previsão de alta

O torcedor do Atlético-PR Willian Batista, de 19 anos, teve fratura de crânio confirmada e, por decisões de seus familiares, foi transferido do Hospital São José para o Centro Hospital Unimed. O jovem permanecerá em observação neurológica, e não existe previsão de alta. Ele é um dos envolvidos na briga entre torcedores de Vasco e Atlético-PR ocorrida no domingo, na Arena Joinville, durante jogo pela 38ª rodada do Brasieleirão.

Leia mais: Três torcedores são presos após briga entre vascaínos e atleticanos em Joinville

O quadro de Willian, apesar de estável, é o mais delicado entre os quatro torcedores que foram hospitalizados após a briga. Os outros dois torcedores ainda internados, Stevan Vieira, de 24 anos, e Gabriel Ferreira Vitael, de 29 anos, devem deixar o Hospital São José nesta segunda-feira. Segundo relatório médico divulgado pela unidade hospitalar, ambos têm estado estável, apesar das pancadas sofridas na cabeça.

Veja também:  STJD confirma que abrirá investigação contra Atlético-PR e Vasco

Um quarto torcedor ferido na briga, Diogo Cordeiro da Costa Ferreira, de 29 anos, recebeu alta ainda no domingo, por volta das 19h30 (de Brasília).

Abaixo, o Boletim Médico sobre o estado de saúde de William Batista da Silva:

O Centro Hospitalar Unimed informa que o Sr. William Batista da Silva permanece internado em observação neurológica no CHU desde o início da madrugada desta segunda-feira (9/12). No momento o quadro de saúde é estável, porém será mantido internado para observação. O paciente está consciente e com os sinais vitais dentro da normalidade. Na tomografia de controle realizada nesta manhã, aparece apenas fratura de crânio. Mais informações nos próximos boletins.