Tamanho do texto

Os quatro times que subiram para Série A em 2013, Atlético-PR, Goiás, Vitória e Criciúma não voltaram para a Série B, e juntos, tiveram aproveitamento de 50% dos pontos

Paulo Baier foi um dos destaques do Atlético-PR no Brasileirão
Heuler Andrey/ Agif/Gazeta Press
Paulo Baier foi um dos destaques do Atlético-PR no Brasileirão

De uma maneira ou de outra, os torcedores de Atlético-PR , Vitória , Goiás e Criciúma têm o que comemorar ao final desta temporada. Os quatro times que conquistaram acesso à Série A do Campeonato Brasileiro em 2012 fizeram história. Nenhum deles foi rebaixado novamente à segunda divisão nacional e três deles conquistaram muito mais do que isso. Na média, os quatro recém-promovidos à elite conseguiram 50% de aproveitamento, a melhor marca da história dos pontos corridos.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

A média de proveito dos quatro clubes é melhor do que os 47,1% conquistados por Palmeiras e Botafogo, quando disputaram a Série A do Brasileiro, em 2004, logo após subir da segunda divisão nacional. Com 221 gols marcados, os ataques de Atlético-PR, Vitória, Goiás e Criciúma também se mostraram mais positivos do que os recém-promovidos dos anos anteriores. A melhor marca até então eram os 216 gols feitos por Avaí, Corinthians, Barueri e Santo André, em 2010.

Confira classificação final, notícias e artilharia do Brasileirão

Garantido na Libertadores, o Atlético-PR fez ótima temporada e terminou o Campeonato Brasileiro com 64 pontos e 56,1% de aproveitamento, além de ter chegado na final da Copa do Brasil. Em sua melhor campanha na era dos pontos corridos, o Vitória conseguiu 59 pontos e aproveitamento de 51,7%. Uma das gratas surpresas da temporada, o Goiás ficou logo abaixo, com o mesmo aproveitamento e quantidade de pontos. Assim, o único promovido à elite na temporada passada que correu risco de voltar à segunda divisão nacional neste ano foi o Criciúma, que fugiu do descenso na última rodada e terminou o campeonato com 46 pontos e 40,3% de proveito.

Portanto, três dos seis primeiros colocados do Brasileirão disputaram a segunda divisão nacional no último ano. Além disso, nenhum dos clubes que conseguiu o acesso na temporada passada voltará a disputar a Segundona em 2014. Desde 2003, apenas uma vez todos os recém-promovidos conseguiram se manter na elite do Brasil no ano seguinte. Foi em 2004, quando Palmeiras e Botafogo, os dois únicos a subir no ano anterior, permaneceram na Série A do Campeonato Brasileiro.

O ótimo desempenho de Atlético-PR, Vitória e Goiás neste ano comprovam o equilíbrio do campeonato nacional, já que em qualquer outro país seria impossível imaginar uma flexibilidade tão grande. A dança das cadeiras é também comprovada pelo inquestionável campeão Cruzeiro, que ficou na modesta nona colocação em 2012.

É claro que também há o outro lado da moeda. O Vasco da Gama, vice-campeão brasileiro em 2011 e quinto colocado no último ano, caiu novamente para a segunda divisão nacional. O Fluminense, campeão da última temporada, também amargou o descenso.

Do acesso à América - Um time que subiu da segunda divisão na temporada anterior terminar o Campeonato Brasileiro entre os quatro primeiros não é novidade: o Palmeiras conseguiu em 2004 e o Grêmio também, dois anos depois. Mas, o fato de já ter acontecido não tira o mérito da campanha. O Atlético-PR garantiu lugar ao terminar o Campeonato Brasileiro em terceiro e tem vaga direta à fase de grupos na competição continental.

Além do Furacão, Vitória e Goiás também brigaram por lugar na Libertadores até a última rodada. O Leão terminou o campeonato na quinta colocação, a dois pontos do G-4, muito melhor do que a décima colocação e os 45,6% de proveito conseguidos em 2008, ano de sua melhor campanha até então. Já o Goiás, liderado por Walter, viu a possível vaga na competição continental escorregar pelos dedos ao perder para o Santos no último domingo.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.