Tamanho do texto

Desde a saída do ex-presidente Fernando Schmidt foi eleito presidente por meio de eleição direta com os sócios do clube

Afastado do cargo desde o início de julho, o ex-presidente do Bahia , Marcelo Guimarães Filho, ainda não desistiu de retornar ao poder, mas não tem tido sucesso e vem sendo derrotado na justiça tentativa após tentativa. Nesta segunda-feira, a decisão sobre a medida cautelar impetrada na semana passada foi divulgada no Diário Oficial. A desembargadora Vera Lúcia Freire de Carvalho negou o pedido do Guimarães Filho e declarou o processo extinto. Assim, o ex-dirigente continua fora do comando do clube.

Leia mais: Justiça determina saída de presidente do Bahia

Apesar da oitava derrota judicial, o ex-presidente insiste e, junto de sua equipe, ingressou também com recurso ordinário. Mas este será julgado em Brasília somente no próximo ano.

Marcelo Guimarães Filho foi destituído do cargo de presidente do Bahia em julho deste ano após a desembargadora Lisbete Maria Teixeira Almeida Cézar Santos julgar improcedente o recurso feito pelo ex-dirigente e derrubar a liminar que o mantinha no cargo.

Desde a saída do ex-presidente, o Bahia mudou. Por meio de eleição direta dos sócios do clube, Fernando Schmidt foi eleito presidente. Além disso, o Tricolor passou por auditoria, que analisou o os dezoito meses entre janeiro de 2012 e junho de 2013, período referente ao segundo mandato de Guimarães Filho. Dentre outras coisas, a auditoria detectou apropriação indébita, negociações misteriosas e um rombo nos cofres do clube.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.