Tamanho do texto

Time gaúcho chega aos 48 pontos, termina a elite nacional em 15º lugar e se livra do rebaixamento

Rafael Moura sobe mais alto que Betão para fazer o cabeceio: empate sem gols
Jeferson Guareze/Futura Press
Rafael Moura sobe mais alto que Betão para fazer o cabeceio: empate sem gols

Neste domingo, em partida válida pela última rodada do Campeonato Brasileiro, o Internacional recebeu a Ponte Preta, no estádio Centenário, em Caxias do Sul-RS, e empatou sem gols. Com o resultado, o time gaúcho chega aos 48 pontos, termina a elite nacional em 15º lugar e se livra do rebaixamento. Por sua vez, a equipe campineira, já rebaixada, terminou a sua participação na Série A amargando a vice-lanterna, com 37 pontos.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

O jogo

Nos primeiros instantes, o Internacional envolveu os reservas da Ponte Preta e criou boas chances de gol. Logo no minuto inaugural, após investida ofensiva de Otávio, Josimar aproveitou a sobra de bola e finalizou firme, encobrindo a meta campineira. Aos seis, após cobrança de escanteio, o experiente zagueiro Índio testou firme e exigiu grande defesa de Daniel, que se esticou para espalmar a bola no canto esquerdo. A resposta da Macaca veio apenas com 11 jogados, em finalização de Matheus Olavo, que passou rente ao ângulo esquerdo de Muriel.

Deixe seu recado e comente esta notícia com outros leitores

Aos 20 minutos, Otávio recuperou a bola no campo de ataque e acionou Juan na área. Porém, o zagueiro finalizou para fora, à direita da meta ponte-pretana. Com 33, o Internacional, por pouco, não abriu o placar em grande estilo: Leandro Damião recebeu na área e escorou de letra para D’Alessandro, mas viu o meia argentino finalizar à esquerda de Daniel.

Veja galeria de fotos dos jogos da última rodada do Brasileirão:

Porém, nos minutos finais, a torcida colorada, já impaciente, viu a Ponte Preta ser superior e ditar o ritmo de jogo. A chance mais clara criada pelos visitantes veio aos 40 minutos, quando Adrianinho, em cobrança de falta na meia direita, exigiu uma defesa milagrosa de Muriel, que foi buscar a bola em seu ângulo esquerdo.

No intervalo, o técnico Clêmer atendeu os pedidos dos torcedores e promoveu a entrada do uruguaio Diego Forlán, no lugar de Jorge Henrique. A alteração surtiu efeito imediato e fez com que o Colorado criasse sua primeira chance de gol no primeiro minuto: após cruzamento na área, o zagueiro Raphael Silva se atrapalhou e deixou Josimar livre pra finalizar. O volante concluiu firme, à queima-roupa, e viu Daniel realizar uma defesa de puro reflexo para salvar a Ponte Preta.

A resposta da Ponte Preta à pressão do Colorado veio aos sete minutos: Ferrugem avançou pela meia esquerda, invadiu a área e finalizou firme. A bola desviou e exigiu boa defesa de Muriel, que evitou a conclusão de Ademir, que fechava para concluir. Na sequência do lance, Adrianinho chutou forte e encobriu o travessão.

Embora tenha esboçado uma reação no início da primeira etapa, o Internacional foi inoperante no restante de suas ações ofensivas. Aos 42 minutos, Clêmer sacou o contestado Josimar e promoveu a entrada do meia Alex, mas a alteração de nada adiantou. Para a decepção de seus torcedores, o Colorado, em solo gaúcho, não passou de um empate com a vice-lanterna do torneio, que atuou com seu elenco reserva.

FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 0X0 PONTE PRETA

Local: Estádio Centenário, em Caxias do Sul-RS
Data: 8 de dezembro de 2013, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Alício Pena Júnior-MG
Assistentes: Rodrigo Pereira Jóia-RJ e Edílson Frasão Pereira-TO
Cartões amarelos: Juan e João Afonso (Internacional); Alef e Giovanni (Ponte Preta)

INTERNACIONAL: Muriel; Ednei, Índio, Juan e Fabrício; João Afonso, Josimar (Alex), D’Alessandro, Otávio e Jorge Henrique (Forlán); Leandro Damião (Rafael Moura).
Técnico: Clêmer

PONTE PRETA: Daniel; Régis, Betão, Raphael Silva e Maurício; Alef, Ferrugem, Adrianinho (Ian), Matheus Olavo e Giovanni (Luizinho); Ademir (André).
Técnico: Zé Sérgio