Tamanho do texto

Principais alvos dos fãs foram os laterais Ednei e Fabrício, o volante Josimar e o atacante Rafael Moura, que entrou na segunda etapa

O empate sem gols diante da equipe reserva da Ponte Preta , em Caxias do Sul, fez com que o Internacional se despedisse em baixa do Campeonato Brasileiro. Após o apito final, o camisa 10 colorado, Andrés D’Alessandro, criticou a postura dos torcedores, que vaiaram o time em várias oportunidades. Os principais alvos dos fãs foram os laterais Ednei e Fabrício, o volante Josimar e o atacante Rafael Moura, que entrou na segunda etapa, no lugar de Leandro Damião.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

"A torcida tem que aprender. No momento que a gente precisa deles, eles têm que torcer. Essa situação vai deixar uma lição pra cada um. Vamos continuar fazendo o nosso trabalho. Claro que um time qualificado, da grandeza do Internacional, não pode ficar em 14º ou 15º, mas é um aprendizado. Pelo menos, não caímos para a Série B, que é uma coisa que parte da imprensa queria", ressaltou o argentino, que foi ovacionado pelos colorados na arquibancada, com gritos pedindo sua permanência.

Deixe seu recado e comente esta notícia com outros leitores

Na visão do atacante Jorge Henrique, esta temporada também segue como reflexão para os atletas do Internacional: "Quando cheguei aqui, jamais esperava brigar contra o rebaixamento. Precisamos rever os nossos conceitos e termos tranquilidade, para que, em 2014, esses erros não sejam repetidos", expressou.

O Internacional finaliza sua participação na elite nacional com 48 pontos, ocupando o 48 pontos. Em 38 jogos, o Colorado conseguiu 11 vitórias, 15 empates e foi derrotado em 12 oportunidades.